Fundos de investimento têm captação líquida de R$ 83,8 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 83,8 bilhões no primeiro trimestre de 2021, conforme mostram os dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O resultado representa avanço de 119,9% na comparação com o mesmo período de 2020 e foi a diferença de R$ 2,3 trilhões aportes e R$ 2,2 trilhões saques.

Fundos têm captação líquida positiva de R$ 46,3 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 46,3 bilhões entre os dias 1º e 19 de março, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 535,3 bilhões de aportes e R$ 489 bilhões de resgates no período.

Fundos têm captação líquida positiva de R$ 37,6 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 37,6 bilhões entre os dias 1º e 12 de março, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 372,9 bilhões de aportes e R$ 335,3 bilhões de resgates no período.

Fundos têm captação líquida positiva de R$ 3,9 bi em março

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 3,9 bilhões entre os dias 1º e 5 de março, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 180 bilhões de aportes e R$ 176,1 bilhões de resgates no período.

 

Fundos têm captação líquida positiva de R$ 38,3 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 38,3 bilhões entre os dias 1º e 26 de fevereiro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Esse número é a diferença entre os R$ 653,5 bilhões de aportes e R$ 615,1 bilhões de resgates no período.

Fundos têm captação líquida positiva de R$ 58 bilhões

Os fundos de investimento tiveram captação líquida positiva de R$ 58 bilhões entre os dias 1º e 15 de janeiro, segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O resultado é a diferença entre os R$ 392,7 bilhões aplicados e R$ 334,7 bilhões sacados pelos investidores no período.

Fundos de investimentos fecham 2020 com captação líquida de R$ 156,4 bilhões

A ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) anunciou nesta terça-feira, 12, que a indústria de fundos de investimento encerrou 2020 com captação líquida positiva de R$ 156,4 bilhões. Segundo dados da instituição, o montante é a diferença entre os R$ 8,4 trilhões de aportes e R$ 8,3 trilhões de saques no período e representa um recuo de 32% na comparação com 2019.

 

Assinar este feed RSS