Empresas movimentam R$ 19,7 bi no mercado de capitais em março

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), as emissões das empresas brasileiras no mercado de capitais totalizaram R$ 19,7 bilhões em março e R$ 81,4 bilhões no primeiro trimestre, mesmo com todo a situação da pandemia de Covid-19.

 

Renda variável soma 60% das operações realizadas no mercado de capitais

As operações de empresas brasileiras em renda variável somaram R$ 27,4 bilhões em fevereiro, o que representa 60% das emissões realizadas no mercado de capitais no mês (R$ 45,9 bilhões). De acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), no mesmo período de 2019 não foram registradas ofertas de ações. Neste ano, até fevereiro, os IPOs e follow-ons chegam a R$ 28,6 bilhões, enquanto o total captado no mercado é de R$ 60,9 bilhões (alta de 58,6% sobre o mesmo intervalo do ano passado).

 

Volume de ofertas no mercado de capitais bate recorde em 2019

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), o ano de 2019 está terminando no campo positivo para o mercado de capitais. Isso porque, o volume de ofertas de janeiro a novembro foi recorde, atingindo R$ 440,8 bilhões e superando a série histórica da Associação, que começou em 2002.

Mercado de capitais representa 34% de investimentos no Brasil

Segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os recursos levantados pelas empresas no mercado de capitais já representam 34% dos investimentos no Brasil neste ano, de acordo com o relatório do PIB divulgado hoje pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

Entre janeiro e setembro de 2019, foram emitidos R$ 282,0 bilhões via instrumentos do mercado de capitais, enquanto o investimento total no país chegou a R$ 833,8 bilhões.

Na comparação ao mesmo período de 2018, a participação das operações domésticas entre os recursos para investimentos avançou nove pontos base, e sobre 2017, quando houve o início do processo de redução dos subsídios do BNDES às companhias privadas, o crescimento foi de 15 pontos base. Considerando a série histórica da ANBIMA, iniciada em 2002, o resultado de 2019 só perde para 2010, quando foi registrada participação de 34,9% (naquele ano, o PIB avançou 7,5%).

Emissões no mercado de capitais bate recorde, com R$ 335 bi

Segundo a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), as empresas brasileiras captaram até setembro R$ 57,6 bilhões a partir de ofertas de ações. O volume já é o terceiro maior da série histórica da Associação iniciada em 2002.

 

Mercado de capitais cresce 21% em financiamento de projetos

Os investimentos em projetos estruturados de longo prazo (na modalidade de Project Finance) totalizaram R$ 36,1 bilhões no ano passado, com avanço de 21% sobre 2017. O volume se divide entre o capital próprio usado pelas companhias nas operações, que somou R$ 13,6 bilhões, e os financiamentos via emissões de dívidas, que chegaram a R$ 22,4 bilhões (aumento de 25% sobre o período anterior). De acordo com a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), entre as emissões de dívidas, a participação dos instrumentos do mercado de capitais mais que dobrou, passando de 11% em 2017, para 31% em 2018.

 

 

Empresas movimentam R$ 100,5 bi no mercado de capitais

As empresas brasileiras movimentaram R$ 100,5 bilhões no mercado de capitais entre os meses de janeiro e abril, o que representa queda de 9% em relação ao mesmo intervalo do ano passado. De acordo com o boletim da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), mantendo a base de comparação, o número de operações também caiu de 280 para 189.

Assinar este feed RSS