Aumento de PIS/Cofins gera risco a Call Centers

Aumento de PIS/Cofins gera risco a Call Centers Foto: Divulgação Aumento de PIS/Cofins gera risco a Call Centers

Possibilidade de criação de MP que unifica e amplia alíquotas poderá agravar significativamente a atividade, alerta diretor do Sintelmark

Sob a alegação de compensar perdas de arrecadação decorrentes da decisão do Supremo Tribunal Federal (STF), que excluiu o ICMS da base de cálculo do PIS e Cofins, o Governo avança com proposta para aumentar, por Medida Provisória (MP), as alíquotas destes tributos.

stanbrazA ação, criticada por tributaristas e, principalmente, pelo setor de serviços, deverá acarretar sérios prejuízos às empresas de contact center, de acordo com o diretor executivo do Sindicato Paulista das Empresas de Telemarketing, Marketing Direto e Conexos (Sintelmark), Stan Braz.

Para parte dos atores da economia, o ajuste apenas compensaria a redução na base de cálculo, mas, devido às peculiaridades do segmento, que tem mais de 75% de seus custos compostos por pagamento de salários e encargos trabalhistas, o aumento de imposto terá um impacto real de até 5% sobre o faturamento, segundo o executivo.

"O problema é que, ao unificar e aumentar a alíquota, que atualmente é de 3,65% da receita bruta, para o regime não cumulativo, de 9,25%, o segmento não terá como realizar abatimentos, pois despesas com mão-de-obra não geram este tipo de crédito", esclarece Braz.

O dirigente alerta que é necessária uma análise criteriosa sobre o tema antes de qualquer definição que possa gerar um risco premente à manutenção da atividade. "O acréscimo oriundo de uma ação como esta supera, significativamente, a margem de lucro do segmento e, juntamente com a aplicação de outros impostos estaduais e uma política deficitária de incentivos, traz uma insegurança assustadora para a sua continuidade", destacou.

O setor está presente em praticamente todos as atividades econômicas do país e é reconhecido pela pujante contratação de pessoas no mercado brasileiro, com intenso investimento em tecnologia e processos. Estima-se que o impacto da medida seria a concreta e imediata supressão de postos de trabalho, uma defasagem de aportes e até mesmo o fechamento de muitas empresas, pela impossibilidade de absorção destes custos.

(Redação - Agência IN)