Bombril aumenta receitas e tem Ebitda de R$ 35,1 milhões no 1S19

  •  
Bombril aumenta receitas e tem Ebitda de R$ 35,1 milhões no 1S19 Foto: Divulgação Bombril aumenta receitas e tem Ebitda de R$ 35,1 milhões no 1S19

No âmbito dos esforços de crescimento nos mercados em que atua, a Bombril finaliza o primeiro semestre de 2019 com importantes evoluções dos seus indicadores e resultados, o que demonstra o acerto da estratégia adotada pela Companhia. 

Excluído efeito de provisão de R$ 17,1 milhões, o Ebitda alcança R$ 52 milhões no semestre. Houve também redução significativa no prejuízo apresentado. Desconsiderada a provisão mencionada, o resultado proforma registrou prejuízo de R$ 7,6 milhão no semestre, representando uma redução de 65,3 % ante o mesmo período de 2018.

No início do primeiro semestre de 2019, a Companhia promoveu reposicionamento de preços, alcançando todos os canais e regiões do país, visando a adequação das margens do portfólio de produtos. O volume dos produtos vendidos no período de seis meses de 2019 alcançou 229,0 mil toneladas, um aumento de 7,2%, frente ao mesmo período de 2018. A receita líquida de vendas teve um desempenho superior em 13%, quando comparado ao 1S18, e o crescimento do resultado bruto do semestre alcançou 15,8%.

Como consequência, no período de seis meses, o Ebitda apresentou resultado positivo de R$ 35,1 milhões, um crescimento de 26,7%, contra a marca de R$ 27,7 milhões em igual período de 2018. Quando desconsiderado o evento não recorrente relacionado ao efeito de uma provisão de honorários de êxito em uma ação judicial, o Ebitda apresenta uma melhora de R$ 17,1 milhões, alcançando R$ 52 milhões, o que representa um crescimento de 87% no 1S19, em relação ao mesmo período de 2018.

"Os resultados alcançados demonstram o acerto da estratégia que temos adotado nos últimos meses. Conseguimos aumentar o volume de vendas, principalmente dos produtos das principais categorias, e aumentamos as margens. Estamos investindo fortemente em inovação, e também na ampliação da capacidade de distribuição. Vamos trabalhar para que a Companhia entre em um novo ciclo de crescimento", diz o presidente Wagner Brilhante.

O Resultado líquido da Companhia no 2T19 registrou prejuízo de R$ 18,7 milhões, frente ao prejuízo de R$ 6,2 milhões do 2T18. No entanto, esse resultado está impactado pela provisão de honorários de êxito, não recorrente, no valor de R$ 17,1 milhões. Desconsiderando esse efeito, o resultado proforma registrou um prejuízo de R$ 1,6 milhão representando uma redução de 74,2% ante o mesmo período de 2018. No acumulado do 1S19, o resultado líquido registrou prejuízo de R$ 24 milhões, representando um aumento de 9%, comparado ao prejuízo de R$ 22 milhões apresentado em igual período de 2018. Desconsiderada a provisão mencionada anteriormente, o resultado proforma registra um prejuízo de R$ 7,6 milhões, representando uma redução de 65,3% quando comparado com o mesmo período do exercício anterior.

No 1S19, as despesas e receitas operacionais alcançaram R$ 212,3 milhões, um aumento de 13,8% em relação ao mesmo período de 2018. Desconsiderando a provisão de honorários de êxito, não recorrente, mencionada anteriormente, observamos um acréscimo de 4,6%, proveniente principalmente das despesas variáveis com vendas, como também a quantidade de contratação de fretes, que além do volume adicional das vendas embarcadas no período, tem o impacto do aumento da tabela de frete nacional (ANTT), vigente desde junho de 2018, onerando o custo para a Companhia em cerca de 20%. Ainda assim, em relação à receita líquida, é observada uma melhora das despesas e receitas operacionais de 3,0 p.p, quando comparado ao exercício anterior.

Merece destaque também a melhora na rentabilidade da Companhia frente a igual período do ano anterior: 0,7 pp no 2T19 e 0,8 pp no 1S19. Esse resultado decorre principalmente do reposicionamento de preço e de iniciativas de redução de folha de pagamento. Essas medidas compensaram o aumento do preço dos insumos, impactados pela valorização do dólar frente ao real.

(Redação - Investimentos e Notícias)