Cesta básica mensal do paulistano tem queda de 1,67%

  •  
A batata apresentou maior queda (-17,53%) e sabonete a maior alta (+ 5,56%) no período Foto: Divulgação A batata apresentou maior queda (-17,53%) e sabonete a maior alta (+ 5,56%) no período

A pesquisa do custo da cesta básica do paulistano, realizada mensalmente pela Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, constatou que, em julho, o valor da cesta básica na cidade de São Paulo registrou queda de -1,67%. O levantamento, feito em convênio com o Departamento Intersindical de Estatísticas e Estudos Socioeconômicos (Dieese), revela que o preço médio que, em 30/6/15, era de R$ 444,62, passou para R$ 437,19 em 31/7/15.

Por grupo, foram constatadas as seguintes variações: alimentação, -2,35%; limpeza, + 1,59%; e higiene pessoal, +1,39%.

A variação no ano é de aumento de 3,39% (base 30/12/2014) e, nos últimos 12 meses, de 7,19% (base 31/7/14). O último recorde da Cesta Básica desde o Plano Real foi de R$ 447,22 em 8/7/2015.

No período de 1 a 31 de julho de 2015, os produtos que mais subiram foram:

Sabonete (unidade 90-100g) 5,56%; alho (kg) 3,32%; absorvente aderente (pacote 10 unidades) 2,44%; ovos brancos (dúzia) 2,35%; sabão em barra (unidade) 2,04%.

As maiores quedas foram:

Batata (kg) -17,53%; extrato de tomate (embalagem 340-350g) -5,51%; carne de segunda s/ osso (kg) -4,71%; leite em pó integral (embalagem 400-500g) -3,26%; carne de primeira (kg) -2,97%.

Dos 31 produtos pesquisados na variação mensal, 15 apresentaram alta, 13 diminuíram de preço e três permaneceram estáveis.

(Redação - Agência IN)