Confiança da Indústria cresce em novembro

  •  
Confiança da Indústria cresce em novembro (Foto: Pexels) Confiança da Indústria cresce em novembro

O Índice de Confiança da Indústria (ICI) da Fundação Getulio Vargas avançou 0,2 ponto em novembro de 2018, para 94,3 pontos, sua primeira alta desde maio de 2018.

“A melhora da confiança em novembro, disseminada por quase 75% dos segmentos industriais, reflete a redução da incerteza com o fim do período eleitoral e sinaliza início da retomada da tendência de alta interrompida no segundo trimestre do ano, que se confirmará com as primeiras medidas do novo governo a partir do início do ano que vem”, afirma Andressa Durão, coordenadora da Sondagem da Indústria da FGV IBRE.

Após três meses de quedas consecutivas, o Índice da Situação Atual (ISA) avançou 1,3 ponto para 94,2 pontos, em novembro. Já o Índice de Expectativas (IE) permanece em queda, ao recuar 1,0 ponto, para 94,5 pontos, o menor desde julho de 2017 (94,1 pontos). O movimento de alta do ISA foi resultado de uma melhora de 11 dos 19 segmentos pesquisados. Nas expectativas, a queda foi concentrada em 6 dos 19 segmentos. Em termos agregados, houve alta da confiança em 14 dos 19 segmentos industriais pesquisados.

Os indicadores que avaliam a situação atual dos negócios e o nível de demanda atual foram as principais influências no avanço do ISA em novembro, ambos com aumento de 2,0 pontos. O percentual de empresas avaliando a situação atual como boa permaneceu estável em 11,8%, já o percentual avaliando como ruim caiu de 24,9% para 20,0%. No indicador de nível demanda, houve queda da parcela das empresas que o avaliam como forte, de 7,9% para 7,7%, e também da parcela das que o avaliam como fraco, em maior magnitude, de 26,3% para 22,9% do total.

As expectativas dos empresários sobre a produção nos próximos três meses exerceram a principal influência para a queda do IE no mês. O indicador caiu 5,5 pontos, para 87,5 pontos, menor nível desde maio de 2016 (80,1 pontos) e acumula uma perda de 20,8 pontos nos últimos quatro meses.

O Nível de Utilização da Capacidade Instalada (NUCI) recuou 1,2 ponto percentual (p.p.) em novembro, para 75,2%, o menor nível desde janeiro de 2018 (74,7%).

(Redação – Investimentos e Notícias)