CSN registrou lucro líquido de R$1.262 milhões no 3T20

  •  
CSN registrou lucro líquido de R$1.262 milhões no 3T20 (Foto: Pexels) CSN registrou lucro líquido de R$1.262 milhões no 3T20

A Companhia Siderúrgica Nacional (CSN) divulgou seus resultados do terceiro trimestre de 2020 (3T20). A receita líquida totalizou R$ 8.715 milhões, sendo 40% superior ao auferido no 2T20 e 45% superior ao auferido no 3T19. O acréscimo de receita no 3T20 se deu principalmente pela normalização do volume de produção de minério de ferro, combinado com preços maiores de minério de ferro, cimento e aço frente ao 2T20.

No 3T20, o custo dos produtos vendidos totalizou R$ 5.133 milhões, 17% maior em comparação ao 2T20. A margem bruta aumentou 11,5 p.p. frente a registrada no 2T20, passando para 41,1% no 3T20, devido ao desempenho positivo principalmente em cimentos, siderurgia e mineração.

No 3T20, as despesas com vendas, gerais e administrativas totalizaram R$ 731 milhões, 39% superior ao registrado no 2T20, enquanto a evolução da receita líquida na mesma base de comparação atingiu 40%. As despesas com vendas subiram 52% no 3T20, aumento decorrente principalmente de um maior volume de fretes, enquanto as despesas gerais e administrativas diminuíram em 2% na mesma base comparativa.

No 3T20, o grupo de outras receitas e despesas operacionais atingiu valor negativo de R$717 milhões, advindo principalmente da contabilização do hedge accounting.

O resultado financeiro atingiu o resultado negativo de R$ 156 milhões, onde o custo da dívida foi parcialmente compensado pela valorização das ações da Usiminas que gerou ganho sem efeito caixa de R$ 537 milhões.

No 3T20, a Companhia registro um lucro líquido de R$1.262 milhões, frente ao lucro líquido de R$ 446 milhões registrado no 2T20.

O EBITDA ajustado atingiu recorde de R$ 3.506 milhões no 3T20, frente aos R$ 1.925 milhões no segundo trimestre, em função de aumento no volume das vendas, principalmente volume de aço vendido no mercado interno e minério de ferro no mercado externo. A margem EBITDA ajustada atingiu 39%, ou 9,2p.p. superior na mesma base de comparação.

O Fluxo de Caixa Ajustado no 3T20 alcançou R$ 2.837MM, influenciado positivamente principalmente pelo maior Ebitda, e pela variação positiva do capital de giro devido à forte redução de estoque.

Por fim, foram investidos R$ 459 milhões no 3T20, mantendo o viés de priorizar projetos de confiabilidade e segurança na Siderurgia e na Mineração.

(Redação – Investimentos e Notícias)