CSU dá um novo salto no lucro no terceiro trimestre de 2020

  •  
CSU dá um novo salto no lucro no terceiro trimestre de 2020 Foto: Divulgação CSU dá um novo salto no lucro no terceiro trimestre de 2020

A CSU (CARD3), líder no mercado brasileiro de tecnologia voltada ao processamento de transações eletrônicas de pagamento, relacionamento com clientes e programas de recompensa voltados ao engajamento e fidelização, encerrou o 3º trimestre de 2020 dando continuidade ao bom momento iniciado no primeiro trimestre do ano anterior, apresentando evolução nos principais indicadores financeiros, com receita líquida de R$ 113,6 milhões, lucro bruto de R$ 35,0 milhões, EBITDA recorde de R$ 33,9 milhões com margem EBITDA de 30% e lucro líquido de R$ 12,2 milhões. Tais cifras são superiores em 7,3%, 21,0%, 22,3% e 52,1%, respectivamente, sobre igual trimestre de 2019.

Entre os destaques, Ricardo Ribeiro Leite, Diretor de Relações com Investidores da CSU, revela o aspecto comercial. "Na divisão CardSystem, responsável pelas atividades de processamento e administração de meios eletrônicos de pagamento, conquistamos um novo cliente na plataforma de adquirência e firmamos contrato com um importante marketplace que agregará cartões pré-pago na plataforma de emissão. Na MarketSystem, de programas de recompensa, fidelidade e incentivo, expandimos o mix de parceiros do nosso marketplace OPTe+ com a entrada de três empresas. Na Contact, em que é feito o relacionamento com os consumidores dos nossos clientes, estamos em expansão significativa nas operações com uma importante fintech e faremos o atendimento dos clientes da uma instituição financeira pertencente a um dos maiores bancos privados do país e que já era nossa cliente em cartões", afirma.

Sobre os dados operacionais por divisão, na CardSystem a companhia encerrou o trimestre com 25,8 milhões de cartões cadastrados, crescimento de 20,2% sobre o 3T20; na Contact, com média de 2.070 posições de atendimento faturadas, aumento de 7,9% em relação ao 3T19.

"O bom desempenho do trimestre possibilitou que anunciássemos a distribuição de mais R$ 3,0 milhões em juros sobre capital próprio a nossos acionistas, totalizando R$ 7,9 milhões referentes a nove meses deste ano, reafirmando nossa confiança quanto a evolução dos resultados. Também continuamos engajados com a busca por fusões e aquisições que tragam não apenas clientes e receitas, mas também inovação e time to market", finaliza o executivo.

(Redação - Investimentos e Notícias)