E-commerce nacional deve crescer até 12% em 2017

  •  
E-commerce nacional deve crescer até 12% em 2017 Foto: Divulgação E-commerce nacional deve crescer até 12% em 2017

Com os diversos avanços tecnológicos dos últimos anos, a cultura de vendas passou por uma grande transformação. Atualmente o comércio eletrônico ou e-commerces, como são chamados, vêm ganhando força e usuários.

Poder comprar determinado item a quilômetros de distância, sem sair de casa, utilizando celular, computador ou outro dispositivo são alguns fatores que atraem as pessoas. Sem falar na comodidade, facilidade de acesso e, principalmente, os descontos.

Esta prática caiu no gosto do brasileiro e cada vez mais, as pessoas buscam pela experiência da compra online. De acordo com a previsão da ABComm (Associação Brasileira de Comércio Eletrônico) em 2017, o e-commerce nacional deve crescer 12% em relação a 2016 e faturar R$ 59,9 bilhões. O ano deve registrar mais de 200 milhões de pedidos nas lojas virtuais.

Um dos setores promissores para 2017 e que está ganhando força é o de peças automotivas. Com a crise que o país enfrenta quem não tem condições de trocar o carro acaba optando por ficar com o seu automóvel por mais tempo.

De acordo com o Sindipeças, o setor faturou mais de R$ 60 bilhões no ano passado e cresceu 75% no comércio eletrônico nos primeiros seis meses de 2016, segundo dados do Webshoppers-Ebit. Por conta disso, a procura por peças mecânicas voltadas para a manutenção do veículo são alguns dos itens mais procurados nos e-commerces voltados para este setor.

Segundo a PneuFast, uma empresa de e-commerce especializada na venda de pneus para diversos tipos de veículos, diz que: “a procura por pneus aumentou no final do ano, pois muitas pessoas querem viajar nas férias. Com a crise, os consumidores preferem fazer a manutenção de seus veículos do que comprar um novo”. O e-commerce ainda aposta que a expectativa de venda para o carnaval é grande.

(Redação - Agência IN)