Eucatex atinge EBITDA Recorrente de R$ 231,9 milhões em 2018

  •  
Eucatex atinge EBITDA Recorrente de R$ 231,9 milhões em 2018 Foto: Divulgação Eucatex atinge EBITDA Recorrente de R$ 231,9 milhões em 2018

A Eucatex, uma das maiores produtoras de painéis de madeira do Brasil, que atua também nos segmentos de tintas e vernizes, pisos laminados, divisórias e portas, divulga seus resultados do 4o trimestre de 2018 (4T18) e ano de 2018.

A Receita Líquida Total atingiu R$ 335,3 milhões no 4T18, ante R$ 318,3 milhões no 4T17 (+5,4%) com destaque para os seus Segmentos Operacionais: Madeira e Tintas, que apresentaram crescimento no último trimestre de 12,0% e 8,5%, respectivamente e, na comparação anual, de 8,1% e 7,1%, resultado do crescimento de 12,7% nos preços.

Em 2018, o EBITDA Recorrente totalizou R$ 231,9 milhões, aumento de 9,0% quando comparado a 2017 e a Margem EBITDA Recorrente foi de 18,4% (+0,8 p.p.). Na comparação trimestral, o EBITDA Recorrente somou R$ 64,4 milhões (+8,3%), enquanto a Margem EBITDA Recorrente atingiu 19,2%, ante 18,7% obtido no 4T17.

As Vendas Físicas do Segmento Madeira da Companhia, somados os mercados interno e externo, no 4T18, apresentaram crescimento de 1,2%. Ainda neste Segmento, as vendas da Companhia para o Mercado Externo apresentaram crescimento no trimestre de 19,4% em volume. Além da política de aumento de vendas para o Mercado Externo, houve possibilidade de aumentar as vendas "spot", principalmente de MDP, aproveitando dessa forma a taxa de câmbio favorável.

O Lucro Líquido Recorrente no 4T18 somou R$ 46,0 milhões, crescimento de 147,2% quando comparado ao 4T17, impactado pelas variações cambial e do valor justo do ativo biológico. Em 2018, o lucro líquido recorrente foi de R$ 55,1 milhões, inferior 15,6% em relação a 2017.

A Companhia, em Outubro de 2018, concluiu o Processo de Permuta de Ativos com a Duratex, aumentando a sua capacidade de produção de Chapas de Fibras, e iniciou imediatamente sua operação, contribuindo no aumento do faturamento no 4T18, o que ficará mais evidente ao longo de 2019.

(Redação - Investimentos e Notícias)