F5 Networks Brasil cresce 40% em 2018

  •  
F5 Networks Brasil cresce 40% em 2018 Foto: Divulgação

A F5, líder em soluções que garantem a segurança e a entrega de aplicações corporativas, anuncia que sua subsidiária brasileira cresceu 40% entre 2017 e 2018. O ano fiscal da F5 Networks acabou no dia 30 de setembro. 'A criticidade das aplicações que suportam os negócios explica a forte demanda pelas soluções e serviços F5 Networks', destaca Hilmar Becker, country manager da F5 Networks Brasil. Segundo Becker, Gartner, Forrester e outros institutos de pesquisa indicam que a plataforma F5 Networks é líder em sua capacidade de antecipar e resolver desafios de segurança e de entrega da aplicação. 'A credibilidade da marca faz com que cresçamos em todas as pontas - se, de um lado, o setor financeiro brasileiro foi a vertical que mais avançou em 2018, vale destacar que nossa presença no segmento SMB ampliou-se em 160%'. Outro índice de impacto é a marca de 43% de novos clientes conquistados.

Soluções e serviços de segurança foram os grandes vetores de crescimento em 2018. 'Merece destaque a procura por nossa solução WAF (Web Application Firewall) e também pelo Advanced-WAF; logo em seguida vem nossa oferta contra ataques DDoS'.

Para Becker, um dos fatores que explica o sucesso da F5 Networks em 2018 é a extrema flexibilidade da oferta. 'Trabalhamos com diferentes modelos de comercialização, desde tecnologia em caixa física à versão em software dessa mesma inteligência, chegando, enfim, à oferta como serviço, na nuvem'. A modalidade serviço, aliás, tem chamado a atenção do mercado. 'O Silverline, serviço de segurança que usa os cinco SOCs (Security Operation Center) da F5 espalhados pelo mundo para bloquear grandes ataques volumétricos, tem conquistado cada vez mais clientes no Brasil; a lista inclui de grandes bancos a services providers como a Tivit e o ISH Datacenter'. Entre 2017 e 2018, a F5 Networks triplicou as vendas de WAF e duplicou a entrega de suas ofertas DDoS.

O crescimento de 40% explica-se, também, por mudanças na maneira como a F5 opera no Brasil. 'Isso potencializou ainda mais o valor da nossa oferta', diz Becker. A empresa passou a cobrir o mercado de uma nova maneira. 'Definimos uma lista de contas estratégicas no segmento de operadoras e em várias verticais corporativas; essas empresas receberam um time de gerentes de contas totalmente dedicado'. Outras faixas do mercado são, agora, atendidas por meio de gerentes de território. Uma estrutura interna de vendas localizada na América Latina e com profissionais brasileiros em seu time passou a trabalhar outras oportunidades. 'A ideia é somar o atendimento dessa estrutura interna de vendas à abordagem oferecida por nossos parceiros de canal'.

Os resultados dessa reestruturação são palpáveis. 'Conseguimos obter um crescimento de 40% YoY, sendo que, no segmento de contas nomeadas no setor corporativo - um dos mais competitivos do nosso mercado -, avançamos 196%'.

Uma das colunas da atuação da F5 no Brasil e no mundo é somente vender por meio de parceiros de canal, um ecossistema ao qual a empresa dedica constantes investimentos. 'Em 2018, 70% do nosso volume total de vendas vieram de um grupo de parceiros foco', detalha Becker. São empresas que receberam investimento de tempo e de recursos para que cada uma se capacitasse na plataforma F5 Networks e tivesse acesso a todos os recursos necessários para desenvolver o mercado onde atua.

Em 2019, Becker acredita que o setor financeiro, de varejo e das operadoras seguirão liderando a transformação digital do mercado brasileiro. A Lei Geral de Proteção de Dados (LGPD), que entrará em vigor até o final de 2019, somada à novas regulamentações do Banco Centro para a nuvem, deverão impulsionar a adoção das soluções de segurança e privacidade da F5 Networks. Confiante na demanda das empresas por uma plataforma digital que garanta a performance e a segurança das aplicações que fazem o negócio girar, Becker tem uma visão positiva sobre o próximo ano. A F5 Networks América Latina tem sido a região de maior crescimento da empresa no mundo. Para Becker, o Brasil é parte integrante dessa conquista. '2019 será um ano de ajustes e, por isso mesmo, uma janela de oportunidades para nós'.

(Redação - Investimentos e Notícias)