Faturamento da Arcos Dorados no Brasil cresce 3,0% em 2016

  •  
Faturamento da Arcos Dorados no Brasil cresce 3,0% em 2016 Foto: Divulgação Faturamento da Arcos Dorados no Brasil cresce 3,0% em 2016

A divisão brasileira da Arcos Dorados, maior franquia do McDonald’s no mundo, registrou crescimento de 3,0% em 2016, em relação ao ano anterior, em Reais. O faturamento foi de US$ 378,2 milhões no último trimestre de 2016 e atingiu US$ 1,3 bilhão para o ano completo.

Em relação ao EBITDA Ajustado, no 4º trimestre de 2016, a empresa reportou um resultado 32,0% superior em Reais, excluindo itens não recorrentes, em relação ao mesmo período do ano anterior, atingindo US$ 63,1 milhões. No ano completo, houve alta de 23,4% em Reais ante 2015, excluindo itens não recorrentes, com US$ 168,1 milhões.

“Em 2016 a operação brasileira aumentou a sua receita e expandiu a rentabilidade mesmo diante de um cenário econômico desafiador. Isso foi resultado do esforço contínuo de oferecer maior valor aos nossos milhões de clientes para gerar bons momentos e experiências em nossos restaurantes”, afirma Paulo Camargo, presidente da divisão Brasil da Arcos Dorados.

Entre os fatores que mais contribuíram para o crescimento da operação em 2016 estão a gestão do menu e ações de marketing e institucionais inovadoras e mais conectadas às necessidades dos consumidores.

O ano marcou a introdução de uma nova plataforma de valor, aliando produtos icônicos da marca a preços mais competitivos, a renovação da linha de sobremesas e McShake e o lançamento de uma categoria de sanduíches premium. Além de novos produtos, a marca McDonald’s foi um dos principais patrocinadores das Jogos Olímpicos Rio 2016, alimentando uma fila interminável de atletas na Vila Olímpica e estabelecendo um exemplo de excelência operacional com o Centro de Sobremesas, no Parque Olímpico.

Finalmente, a companhia continuou com o seu compromisso social apoiando o Instituto Ronald McDonald com o McDia Feliz, que registrou recorde de arrecadação, e com novidades nas áreas de sustentabilidade e bem-estar animal, como a primeira compra de carne sustentável no país e o compromisso de comprar ovos de galinha livre de gaiolas a partir de 2025.

(Redação - Agência IN)