Funcionários da OAB/SP decretam greve às vésperas de eleição

  •  
Funcionários da OAB/SP decretam greve às vésperas de eleição Foto: Divulgação

Faltando apenas oito dias para a eleição da seccional São Paulo da Ordem dos Advogados do Brasil (OAB/SP), funcionários entram em estado de greve.

A decisão foi tomada em assembleia pelo Sindicato dos Trabalhadores das Autarquias de Fiscalização do Exercício Profissional (SINSEXPRO), após a rescisão de contrato entre a Ordem Paulista e a empresa Unimed Paulistana. Na nota emitida pelo sindicato, os trabalhadores apontam que foram “abandonados” pela entidade.

Segundo o presidente da Federação dos Advogados do Estado de São Paulo (Fadesp), Hermes Barbosa, o fato recente é apenas mais um capítulo da gestão irresponsável que já se mantém há 12 anos em poder da entidade, entre reeleições constantes.

“A rescisão de contrato entre a OAB/SP e a Unimed Paulistana não afeta apenas os trabalhadores das autarquias, mas milhares de advogados, já que uma grande parcela dos planos de saúde da Caixa de Assistência dos Advogados do Estado de São Paulo (CAASP) era operada pela prestadora. São advogadas, advogados e familiares que perderão a cobertura médica por causa dos dirigentes da OAB/SP”, explica Barbosa.

As eleições da OAB/SP são realizadas na próxima quarta-feira, 18/11, em todo o estado. Para falar sobre o tema, o presidente da FADESP, Hermes Barbosa, está disponível.

O departamento de imprensa da OAB/SP foi procurado e, até a finalização desse aviso de pauta, ainda não emitiu nenhum posicionamento, alegando não ter conhecimento da greve.

(Redação - Agência IN)