Furtos e roubos de veículos recuam 18,5% em dois anos

Furtos e roubos de veículos recuam 18,5% em dois anos Foto: Divulgação Furtos e roubos de veículos recuam 18,5% em dois anos

O primeiro Boletim Econômico Tracker-Fecap sobre economia do crime, elaborado pelo Grupo Tracker, maior empresa de rastreamento e localização de veículos do Brasil, e a Fundação Escola de Comércio Álvares Penteado – FECAP, referência na área de Gestão de Negócios, aponta queda de 18,5% nos índices de roubo e furto de veículos no Estado de São Paulo nos últimos dois anos.

O estudo tem como base o mês de junho de 2014. “A regulamentação da lei dos desmanches de carros, a migração dos empresários do crime para outras atividades dentro do mercado ilegal ou a mudança na estrutura demográfica brasileira são alguns dos fatores que podem explicar o decréscimo nas ocorrências nesse período”, diz o professor Erivaldo Costa Vieira, coordenador do Núcleo de Conjuntura Econômica da FECAP (NECON), área responsável pelo estudo em parceria com a Tracker. Esses fatores são algumas das hipóteses/possíveis causas apontadas para a redução no número de roubos e veículos no período, que constam no final do Boletim.

Para o coordenador, o criminoso é um empresário de um mercado ilegal que dirige seus negócios de acordo com as oportunidades, o risco e a lucratividade. “Nosso objetivo é mostrar o impacto do crime na competitividade das empresas e, a longo prazo, indicar como reduzir perdas decorrentes de fraudes e corrupção dentro de organizações públicas e privadas no Brasil, expandindo para outros setores”, conclui Vieira.

Segundo Rodrigo Rufca, coordenador de Marketing e Produtos do Grupo Tracker, o levantamento de informações sobre essas ações criminosas permitirá traçar um panorama geral do funcionamento da Economia do Crime e o seu impacto para o país e para a vida dos brasileiros. “O Boletim figura como uma ferramenta analítica, capaz de orientar o empresariado brasileiro dos setores de transporte e automotivo nas tomadas de decisões”, diz ele.

O indicador

O Boletim foi elaborado a partir de estudos periódicos do NECON, dados da Secretaria de Segurança Pública do Estado de São Paulo (SSP-SP) e da base de rastreamento do Grupo Tracker, que conta com mais de 350 mil clientes em todo o país.

A partir disso, foi criado o indicador Tracker-FECAP, que é dividido em três categorias: o Índice Base Fixa Mensal, que compara o mês de referência com o período base (junho de 2014); o Índice Mês/Mês, que compara o mês atual com o anterior; e o Índice Mensal, que compara as ocorrências de roubo e furto do mês de referência com índice do igual mês do ano anterior.

Junho

Com base nos indicadores desenvolvidos, foi observado que no mês de junho o Índice de Base Fixa Mensal registrou decréscimo de 18,5%. O Índice Mês/Mês indicou estabilidade, com ligeira queda de 0,6% no volume de ocorrências em relação a maio de 2016. O Índice Mensal registrou um aumento no número de roubos e furtos na ordem de 2% comparado a junho de 2015.

(Redação - Agência IN)