GM revisa em alta número de mortes por falha mecânica em seus veículos

  •  
A fabricante americana de automóveis General Motors (GM) revisou para cima o número de mortes vinculadas a uma falha mecânica de vários de seus modelos, que resultou em um recall de revisão tardio de 2,6 milhões de veículos Foto: Divulgação A fabricante americana de automóveis General Motors (GM) revisou para cima o número de mortes vinculadas a uma falha mecânica de vários de seus modelos, que resultou em um recall de revisão tardio de 2,6 milhões de veículos

A fabricante americana de automóveis General Motors (GM) revisou para cima o número de mortes vinculadas a uma falha mecânica de vários de seus modelos, que resultou em um recall de revisão tardio de 2,6 milhões de veículos.

Segundo um comunicado divulgado por Ken Feinberg, advogado da empresa, pelo menos 24 pessoas morreram em consequência de acidentes causados por um defeito na ignição. No início de agosto, a GM informou sobre 13 mortes. A empresa revisou esse número quatro vezes em dois meses.

Este número pode aumentar já que, dos 1.130 casos apresentados pelo advogado contratado pela empresa para tratar das indenizações, 165 são de acidentes fatais.

O grupo prevê pagar uma indenização de um milhão de dólares por morte, mais 300.000 dólares para cada cônjuge sobrevivente e mais 300.000 para cada um de seus potenciais beneficiários.

A equipe de Feinberg estuda desde agosto as demandas das famílias de possíveis vítimas fatais da falha mecânica. As solicitações devem ser apresentadas até 31 de dezembro para serem avaliadas.

Desde que foi revelado o problema na ignição, a GM fez o recall de cerca de 30 milhões de veículos em todo o mundo por outros problemas menores. As informações são da AFP.

(Redação- Agência IN)