Google trabalha em tablet em 3D com sensor de movimento

  •  
Google trabalha em tablet em 3D com sensor de movimento Foto: Divulgação

A gigante na internet, Google, revelou nesta quinta-feira que está trabalhando em um tablet com 3D e funções com sensor de movimento em um esforço denominado Projeto Tango.

"O objetivo do Projeto Tango é dar aos dispositivos móveis uma compreensão em escala humana de espaço e movimento", explicou o membro da equipe, Johnny Lee, em um site dedicado ao projeto.

"Nossa equipe trabalhou com universidades, laboratórios de pesquisa e parceiros industriais em nove países ao redor do mundo para se atualizar na última década de pesquisas em robótica e visão computacional, concentrando esta tecnologia em um único dispositivo móvel", acrescentou.

O projeto foi revelado enquanto a Google anunciava que em breve porá protótipos dotados de chips Nvidia nas mãos de desenvolvedores interessados em criar aplicativos que tirem proveito das inovações inseridas nos dispositivos.

Os kits de desenvolvimento podem ser usados para fazer aplicativos dotados de movimento tridimensional e capacidade de reconhecer superfícies de coisas próximas, segundo o Google.

A gigante californiana da tecnologia revelou detalhes do Projeto Tango um dia depois da empresa icônica de comércio online Amazon.com put anunciar a realização de um evento misterioso em 18 de junho, durante o qual o fundador Jeff Bezos lançará algo novo.

As especulações na internet imediatamente se dirigiram ao possível lançamento de um smartphone Kindle, talvez com elementos gráficos tridimensionais e funções com sensor de movimento.

A Amazon convidou as pessoas a solicitarem convites para o evento no hot site amazon.com/launchevent e produziu um vídeo, postado no Youtube, para aumentar o mistério em torno do lançamento.

No vídeo, intitulado "Descubra do que estes usuários do Amazon estão falando", pessoas aparecem admirando algo que seguram fora do enquadramento da câmera.

"Acompanhou meus movimentos" e "é muito realista e não se parece com nada que tenha visto", foram alguns dos comentários ao vídeo.

(Redação com AFP - Agência IN)