Impostômetro da ACSP atinge amanhã R$ 100 bi às 13h

  •  
Impostômetro da ACSP atinge amanhã R$ 100 bi às 13h Foto: Divulgação Impostômetro da ACSP atinge amanhã R$ 100 bi às 13h

Os primeiros R$ 100 bilhões em tributos arrecadados neste ano serão registrados nesta sexta-feira (16/1), às 13 horas. A informação estará no Impostômetro da Associação Comercial de São Paulo (ACSP), localizado na Rua Boa Vista, centro da capital paulista.

O painel aponta o valor total de impostos, taxas e contribuições destinados à União, aos estados e aos municípios. No ano passado, os primeiros R$ 100 bilhões foram registrados também no dia 16.

O presidente da ACSP e da Federação das Associações Comerciais do Estado de São Paulo (Facesp), Rogério Amato, espera que os impostos não aumentem. "A expectativa é a de que a carga tributária cresça apenas em função da taxa de inflação e do crescimento do PIB, sem aumento de impostos".

Pelo portal www.impostometro.com.br, é possível levantar os valores que as populações de cada estado e município brasileiro pagaram em tributos e também visualizar o que dá para os governos fazerem com todo o dinheiro arrecadado.

Volta às aulas

Levantamento feito pelo IBPT (Instituto Brasileiro de Planejamento e Tributação) - cujos dados abastecem o Impostômetro - revela a carga tributária embutida nos produtos relacionados com a volta às aulas. Entre os itens analisados, o que possui maior carga é a caneta: do preço final desse produto, 47,49% são impostos. Uma simples régua possui 44,65% de impostos. Já agenda, apontador e borracha apresentam, cada um, 43,19% de taxas.

Para vestir as crianças, os pais também vão pagar impostos altos: as cargas tributárias do tênis nacional e do importado são de 44% e 58,59%, respectivamente; e roupas têm 34,67% de impostos.

(Redação- Agência IN)