Instituto realiza pesquisa para apurar a competitividade do mercado financeiro

  •  
Instituto realiza pesquisa para apurar a competitividade do mercado financeiro Divulgação

Especializado em pesquisas para o mercado financeiro, o Instituto Fractal de Análises de Mercado realizou um levantamento, recentemente, no qual procurou entender os fatores de competitividade dentro deste segmento para os próximos 10 anos. A pesquisa revelou que os indicadores mais significativos e que devem ser atendidos para um melhor desempenho no setor financeiro são: concentração nos principais segmentos da economia, além da criação de escalas nas operações de produção, distribuição e comercialização, bem como a internacionalização das companhias.

Outros critérios considerados determinantes, também identificados pelo estudo e que se referem à competitividade do setor são: novidades de um modo geral e investimentos em avanços tecnológicos, regulação dos mercados (como combate aos monopólios, controle de preços considerados excessivos, intensificação das fiscalizações, com definições mais restritas nos marcos regulatórios), eficiência na gestão de custos, reputação da marca e da imagem, gestão de riscos e governança corporativa.
Tendo como base a metodologia Delphi, a entidade que realizou a pesquisa contou com a participação de 80 entrevistas semi-estruturadas, envolvendo executivos, acionistas, analistas, acadêmicos e investidores. O levantamento foi dividido em três etapas para apuração dos consensos destes públicos. "As transformações deste setor nos últimos anos, e a importância dele para o desenvolvimento nacional, foram os motivos que nos levaram a entrevistar estes profissionais para verificar o que se pode esperar para o futuro e como estruturar o desenvolvimento dentro das organizações financeiras", explica o presidente do instituto e autor do estudo, Celso Grisi.
Os critérios para a escolha dos entrevistados ficaram por conta da experiência nos cargos mais altos, como também os postos de grandes instituições financeiras nacionais e internacionais. Além disto, também foi avaliada a formação acadêmica e profissional no ramo.

(Redação- Agência IN)