Nexa registra receita líquida de US$ 538 milhões no 3T20

  •  
Nexa registra receita líquida de US$ 538 milhões no 3T20 Foto: Divulgação

A Nexa anunciou que encerrou o terceiro trimestre com evolução em sua performance operacional e financeira. Apesar dos impactos da pandemia em suas operações no Peru, país que concentra cerca de 70% de sua produção de zinco, a empresa registrou receita líquida consolidada de US$ 538 milhões, uma redução de 5% em relação ao mesmo período do ano anterior.

No terceiro trimestre, foram produzidas 82 mil toneladas de zinco, 16% a menos frente ao terceiro trimestre de 2019, ao passo que a produção de cobre totalizou 8 mil toneladas, um decréscimo de 25%. A produção de chumbo, por sua vez, registrou 11 mil toneladas, apresentando 16% de diminuição. Já a venda de metais com maior valor adicionado (zinco metálico e óxido de zinco) totalizou 158 mil toneladas, em linha com o mesmo período do ano passado. Entretanto, na comparação com o segundo trimestre, houve uma alta de 32% impulsionada pela recuperação da demanda do mercado regional.

O EBITDA ajustado da companhia ficou em US$ 152 milhões no período, um aumento de 163% em relação ao terceiro trimestre de 2019. Além disso, o programa voltado para a melhoria da eficiência das operações, maximização dos retornos e transformação cultural - chamado de Jeito Nexa -, segue evoluindo bem e sua contribuição para EBITDA foi de US$ 24 milhões no terceiro trimestre e, no acumulado do ano, de US$ 67 milhões.

O resultado líquido da empresa, por sua vez, foi negativo em US$ 35 milhões no terceiro trimestre de 2020 motivado principalmente por perdas geradas por efeitos contábeis não caixa (impairment) valor de US$ 49 milhões (líquidos de impostos), vinculados à unidade de Cerro Pasco e ao projeto Jarosita, ambos no Peru. 

A receita liquida consolidada da Nexa nos 9 meses deste ano foi de US$ 1,3 bilhão contra US$ 1,7 bilhão no mesmo período do ano passado. No acumulado de 2020, a Nexa destinou US$ 9,1 milhões para o enfrentamento da Covid-19 sendo que, no terceiro trimestre, esse valor foi de US$ 5 milhões, dedicados principalmente para as frentes de saúde e segurança das pessoas, continuidade dos negócios e atendimento às demandas das comunidades.

A empresa informou ainda, que no terceiro trimestre, os investimentos somaram US$ 85 milhões, dos quais 65% foram destinados para o projeto Aripuanã (US$ 51 milhões) e o aprofundamento da mina de Vazante (US$ 1,8 milhão). Os demais 35% do CAPEX foram destinados para manutenção das unidades, gestão ambiental e inovação, entre outros.

De janeiro a setembro, os investimentos da Nexa totalizam US$ 234 milhões. Já para o ano de 2020, a previsão de CAPEX foi ampliada de US$ 300 milhões para US$ 350 milhões.

Estimativas de produção e vendas de metais para 2021 e 2022 são atualizadas

Nexa reitera que a produção de zinco para 2020 deverá alcançar entre 300 e 335 mil toneladas no ano, ao passo que a produção de chumbo segue estimada entre 33 e 38 mil toneladas em 2020. Houve, porém, redução na estimativa de produção de cobre em 4 mil toneladas, prevendo-se volumes entre 26 e 29 mil toneladas no exercício. Por outro lado, a produção de prata deve ser maior do que o inicialmente previsto, passando para uma faixa entre 6 milhões de onças e 6,8 milhões de onças ao longo do ano. Em relação às vendas de metais, segue mantida a previsão entre 540 e 580 mil toneladas para 2020.

(Redação - Investimentos e Notícias)