Receita líquida da Alpargatas foi de R$ 680,5 mi no 2T20

  •  
Receita líquida da Alpargatas foi de R$ 680,5 mi no 2T20 (Foto: Divulgação) Receita líquida da Alpargatas foi de R$ 680,5 mi no 2T20

A receita líquida da Alpargatas no segundo trimestre de 2020 (2T20) foi de R$ 680,5 milhões, destacando o crescimento de Havaianas Internacional impulsionado pela força da marca, pela performance operacional da cadeia de suprimentos e pela variação cambial.

No 2T20, a margem bruta da Companhia expandiu 210 bps devido principalmente ao crescimento de Havaianas Internacional e ao RGM Brasil. A margem bruta recorrente expandiu 400 bps (excluindo R$ 13 milhões de itens não recorrentes referentes as despesas operacionais de paralisação e adequação das fábricas às normas de combate à COVID-19). O lucro bruto consolidado em R$ decresceu 16,4% no 2T20 pelo baixo volume de Vendas e pelos itens não recorrentes.

As despesas com vendas, nas quais estão inclusos fretes, propaganda, marketing, comissões, royalties, licenças e provisão de devedores duvidosos (PDD), foram de R$ 273,5 milhões no 2T20, queda de 4,6% em relação ao mesmo período de 2019. Otimizamos os investimentos de propaganda e marketing, centralizando o controle na área corporativa, focando em performance marketing. A provisão para devedores duvidosos (PDD)criada no 2T20, em virtude dos efeitos da pandemia, foi de R$29 milhões o que representa um aumento de R$24 milhões vs. 2T19. Esta provisão a maior, bem como a queda da receita em 2T20 justificam o aumento de 6,4pp na proporção da receita líquida.

As despesas gerais e administrativas totalizaram R$ 39,0 milhões (uma queda de 9,6% no 2T20 comparado com 2T19) ou 5,7% da receita líquida, praticamente em linha com o patamar de 2T19, resultado da administração mais eficiente de despesas da Companhia através do pilar Orçamento Base Zero (OBZ).

O EBITDA do 2T20 foi de R$ 132,2 milhões com destaque para o ganho tributário advindo de mais uma ação de exclusão do ICMS da base de PIS/COFINS e de ação de crédito prêmio de IPI no valor de R$100 milhões, bem como para as despesas não recorrentes referente a COVID no montante total de R$30 milhões. Com isto, o EBITDA cresceu +28% quando comparado com o mesmo período do ano passado.

Por fim, o Lucro Líquido consolidado do 2T20 foi de R$ 44,5 milhões com um crescimento de 53,1% quando comparado ao mesmo período de 2019.O Lucro Líquido Recorrente (excluindo principalmente os ganhos tributários e as despesas relacionadas a COVID 19) no 2T20 foi de R$ 16,0 milhões.

(Redação – Investimentos e Notícias)