Receita líquida da brMalls cresce 11,3% no 3T19

  •  
Receita líquida da brMalls cresce 11,3% no 3T19 Foto: Divulgação Receita líquida da brMalls cresce 11,3% no 3T19

A brMalls anunciou na quarta-feira (13) os resultados do terceiro trimestre de 2019. Além do crescimento da receita líquida em 11,3% em comparação ao mesmo período do ano passado, a companhia registrou aumento do EBITDA ajustado (resultados antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) em 16,8% (R$ 247,4 milhões), excluindo os efeitos de venda de participação de sete shopping em agosto.

O FFO ajustado ficou em R$ 192,0 milhões, registrando um crescimento de 50,4% comparado ao 3T18. Já o indicador de FFO Ajustado por ação apresentou variação positiva de 51,9% no trimestre e de 28,5% no acumulado do ano.

As vendas totais de 29 shoppings (portfólio core) cresceram 8% no trimestre e 8,6% no acumulado do ano. As vendas mesmas lojas (SSS) apresentaram crescimento de 2,2% no trimestre e de 2,8% no ano. O indicador de aluguel mesmas lojas (SSR) registrou aumento de 7,6% no trimestre e de 7,7% no ano.

A taxa de ocupação do 3T19 foi de 97,0%, ou 0,7 pontos percentuais superiores ao 3T18. No acumulado do ano, o indicador registrou 96,9%, ou 0,6 pontos percentuais superiores ao de 2018.

A inadimplência líquida foi zero no período, atingindo menor nível da história da companhia, e 1,6% no acumulado do ano.

A brMalls atribui essa retomada a fatores de mercado, como o aumento de demanda do setor de varejo por ABL (Área Bruta Locável), recuperação financeira, aumento da confiança dos lojistas e redução na taxa de juros, além dos esforços da companhia para realizar mudanças no mix, e atuação mais concentrada nos ativos “core”.

No início de agosto a brMalls vendeu a participação em sete shoppings (Ilha Plaza, Casa & Gourmet, Plaza Macaé, Londrina Norte, Osasco Plaza, Shopping Contagem e Capim Dourado) e realizou a distribuição da totalidade dos recursos resultantes da venda via dividendos e juros sobre capital próprio (R$ 696,4 milhões).

Além disso, a companhia adquiriu neste trimestre a participação adicional de 25,5% no Iguatemi Caxias do Sul, shopping dominante na Serra Gaúcha. Ações que representam passos importantes na estratégia de “esculpir” o portfólio. O ciclo de reciclagem prevê ainda a venda dos shoppings Via Brasil e São Luís nos próximos trimestres.

(Redação - Investimentos e Notícias)