Reclamações contra prestadoras de telecomunicações caem 9,5%

  •  
Reclamações contra prestadoras de telecomunicações caem 9,5% Foto: Divulgação

De acordo com números divulgados nesta quarta-feira (26), os consumidores registraram 236,4 mil reclamações na Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) contra as operadoras dos principais serviços de telecomunicações no mês de novembro de 2018, diminuição de 24,8 mil reclamações em 12 meses (-9,5%). A telefonia móvel na modalidade pós-paga registrou 80,3 mil reclamações, seguida da telefonia fixa com 53,0 mil, da banda larga com 42,2 mil, da telefonia móvel pré-paga com 31,7 mil e da TV por Assinatura com 29,2 mil.

 

Cobrança (45,7% do total) e qualidade (11,0%) foram os principais motivos de reclamações dos consumidores na telefonia móvel pós-paga em novembro deste ano. De forma semelhante, cobrança e qualidade foram os maiores motivos de queixas na telefonia fixa (41,4% e 19,6% respectivamente) e na banda larga (36,9% e 29,0%). Na telefonia móvel pré-paga foram créditos (35,2%) e ofertas (18,7%) e na TV por Assinatura cobrança (47,0%) e ofertas (9,7%).

Os únicos grandes grupos que apresentaram aumento de reclamações por serviço foram a NET na banda larga fixa, com 8,6 mil reclamações no mês de novembro de 2018, aumento de 1,5 mil reclamações (+20,6%) em 12 meses. E a Vivo na TV por Assinatura com 2,7 mil reclamações, mais 0,5 mil queixas (+20,3%) no período.

O consumidor de serviços de telecomunicações tem o direito de registrar, junto à Anatel, reclamações contra as operadoras de serviços quando considerar que elas não estão cumprindo suas obrigações.

(Redação - Investimentos e Notícias)