Conselho da Ambev aprova Programa de Recompra de Ações

A Ambev S.A. informa que seu Conselho de Administração, em reunião realizada no dia 18 de março de 2021, aprovou programa de recompra de ações de emissão da própria Companhia até o limite de 5.700.000 ações ordinárias, com o principal objetivo de fazer frente à entrega de ações no âmbito dos planos de remuneração baseados em ações da Companhia, podendo ainda ser mantidas em tesouraria, canceladas e/ou alienadas posteriormente.

Ambev anuncia aprovação de distribuição de dividendos

A Ambev anunciou que foi aprovado a distribuição de dividendos à razão de R$ 0,0767 por ação da Companhia, a serem deduzidos da reserva de investimentos da Companhia com base no balanço de 31 de dezembro de 2019 e do resultado acumulado de 2020 com base no balanço extraordinário de 30 de novembro de 2020 (cujo levantamento foi determinado pelo Conselho em reunião realizada em 9 de dezembro de 2020), e imputados aos dividendos mínimos obrigatórios do mesmo exercício, sem retenção de imposto de renda na fonte, na forma da legislação em vigor.

Ambev apresenta queda de 9,4% no lucro do 3T20

A Ambev (ABEV3) divulgou nesta quinta-feira, 29, seu resultado do terceiro trimestre de 2020. Segundo a empresa de bebidas, a companhia registrou uma queda de 9,4% no lucro líquido, com aumento de despesas e a pandemia de coronavírus ainda pressionando margens.

Lucro líquido consolidado da Ambev tem queda de 49,4% no 2T20

No trimestre em que foram sentidos os mais duros efeitos da pandemia da Covid-19 nos 18 mercados em que atua, a Ambev reagiu acelerando sua estratégia baseada em inovação e relacionamento com seu ecossistema – o que se traduziu, sobretudo, em novas formas de se comunicar com o consumidor e de levar seus produtos até ele. Essa reação ajuda a explicar como o volume de vendas da Ambev variou ao longo do trimestre, numa melhora gradual. O volume caiu 27% em abril e 7% em maio, na comparação com o mesmo mês do ano passado. Em junho, subiu 5%. No consolidado, o volume caiu 9,4% no trimestre mais difícil da história da companhia.

Em trimestre impactado pelo COVID-19, volume da Ambev cai 5,6%

O primeiro trimestre de 2020 trouxe uma série de adaptações nas formas e hábitos de consumo da população. Num contexto global de diminuição do consumo de bebidas alcoólicas por conta do COVID-19, a Ambev teve leve redução de 1,6% em sua receita líquida consolidada em comparação ao primeiro trimestre do ano anterior, totalizando R$ 12,6 bilhões. O volume consolidado da companhia, em comparação ao mesmo período de 2019, teve queda de 5,6% totalizando 39 milhões de hectolitros. Já o lucro líquido consolidado atingiu R$ 1,2 bilhão.

Volume total da Ambev no Brasil cresce 5,1% e lucro aumenta 8,5% em 2019

O ano de 2019 foi marcado por inovações e lançamentos da Ambev – que ajudaram a companhia a crescer seu volume de vendas no Brasil em 5,1% e o lucro líquido ajustado, em 8,5%. Mantendo sua estratégia de criar e manter mais completo portfólio de bebidas em seus diferentes mercados de atuação, a Ambev fez em 2019 o maior lançamento de sua história: Skol Puro Malte. A Ambev lançou também a Colorado Ribeirão Lager, que se tornou a maior cerveja artesanal do país. A Skol Beats GT, bebida mista lançada em 2019, foi mais um exemplo de inovação que rapidamente caiu no gosto do consumidor.

Ambev aprova distribuição de JCP e paga a partir de 30/12

A Ambev S.A. comunica que, em Reunião do Conselho de Administração realizada no dia 2 de dezembro de 2019, os membros do Conselho de Administração da Companhia aprovaram, com base no balanço extraordinário de 30 de novembro de 2019, a distribuição de juros sobre capital (JCP) próprio à razão de R$ 0,4906 por ação, a serem deduzidos do resultado acumulado de 2019 e imputados aos dividendos mínimos obrigatórios do mesmo exercício. 

Vendas de cerveja da Ambev no Brasil crescem 2,9% no 2T19 e lucro aumenta 16%

Após um excelente começo de ano, a Cervejaria Ambev voltou a registrar evolução em seus principais indicadores financeiros no segundo trimestre de 2019. No Brasil, o volume de cerveja vendido teve alta de 2,9%, impulsionado, sobretudo, pelo crescimento de dois dígitos de seu portfólio premium global – Budweiser, Stella Artois e Corona. No mercado brasileiro, a receita líquida de cervejas aumentou 6,7%, com alta de 3,7% na receita por hectolitro.

Assinar este feed RSS