Vendas nos supermercados têm leve alta de 0,8% de janeiro a agosto

As vendas dos supermercados tiveram alta de 0,80% de janeiro a agosto na comparação com o mesmo período do ano passado, de acordo com o Índice Nacional de Vendas da Associação Brasileira de Supermercados (Abras). Em agosto, as vendas em valores reais (descontada a inflação medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo, o IPCA), caíram 2,65% em relação a julho e aumentaram 1,73% em relação ao mesmo mês do ano passado.

Nordeste registra ligeira alta em fusões e aquisições

A Região Nordeste realizou 19 operações de fusões e aquisições no primeiro semestre deste ano. No mesmo período de 2015, foram concretizadas 16 transações, um aumento de 19%. Os números constam na pesquisa de fusões e aquisições realizada trimestralmente pela KPMG com 43 setores da economia brasileira.

Ipea analisa causas da alta persistente dos preços dos alimentos

A nota técnica titulada “A inflação dos alimentos: uma análise do desempenho recente”, lançada pelo Ipea, analisa a influência dos alimentos na variação da inflação nacional nos últimos cinco anos, indicando que o comportamento dos preços desse grupo tende a continuar pressionando a inflação nos próximos meses, porém em ritmo menos intenso.

Procon-SP constata alta de 0,26% na cesta básica

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou alta de 0,26%, no período de 19/5 a 25/5, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 18/5 era R$ 670,32 passou para R$ 672,08 em 25 de maio.

Modalidade de negócio econômico está em alta

Segundo a análise de especialistas o desempenho de atividade econômica, inflação, emprego e câmbio em 2016 possuem perspectiva não muito otimista. Com um cenário turbulento onde a economia cresce pouco e os juros de empréstimos sobem, fica difícil fazer uma previsão segura de quando a situação de fato deixará de piorar. Dependendo da circunstância em que se encontra uma empresa nem sempre é possível aumentar a produção e, consequentemente, as vendas.

Cenário econômico ainda é ruim, mas agora tem viés de alta, aponta FecomercioSP

Executivos de empresas e entidades dos principais setores da economia se reuniram ontem (2) na sede da Federação do Comércio de Bens, Turismo e Serviços do Estado de São Paulo (FecomercioSP), na reunião do Conselho Superior de Economia, para discutir os desdobramentos econômicos da possível mudança no cenário político. Pela primeira vez em dois anos há sinais de otimismo entre os conselheiros, o que indica que o novo ambiente político está sendo encarado como um ponto de inflexão e uma oportunidade para o Brasil voltar a crescer, avançar em reformas modernizantes e estabelecer definitivamente uma política fiscal responsável.

Procon-SP constata alta de 0,38% na cesta básica

O valor da cesta básica no município de São Paulo registrou alta de 0,38%, no período de 28/3 a 31/3, revela pesquisa diária da Fundação Procon-SP, órgão vinculado à Secretaria da Justiça e da Defesa da Cidadania do Estado de São Paulo, em convênio com o Dieese. O preço médio, que no dia 24/3 era R$ 657,87 passou para R$ 660,38 em 31 de março.

 

Alta nos preços de ovos industrializados impulsiona produção artesanal

Ao que tudo leva a crer não será fácil convencer os consumidores a comprarem ovos de chocolate nessa Páscoa. A expectativa é que o setor encolha mais de 3%, registrando o segundo ano em queda. Além do menor poder de compra do consumidor, o valor ofertado dos ovos tem afastado compradores. Comparando o preço do quilo de chocolate em ovos e em barras, a variação de preços pode chegar a 277%. Mesmo olhando para a menor variação encontrada entre ovo e barra, o número encontrado é superior a 70%.

Assinar este feed RSS