Clima Econômico da América Latina melhora, mostra FGV

Pela primeira vez depois do impacto da pandemia de covid-19, houve alguma melhora na percepção em relação à situação corrente, que continua difícil na maioria dos países. Em relação às expectativas o resultado é muito heterogêneo.

  • Publicado em Economia

IPOs na América Latina têm queda de 95% em valor no 1T19

Uma pesquisa global divulgada hoje pelo escritório de Baker McKenzie, em cooperação estratégica com Trench Rossi Watanabe, aponta forte queda no valor e no volume das ofertas públicas iniciais (IPOs) na América Latina no primeiro semestre de 2019. Em toda a região, ocorreram apenas duas operações domésticas - uma no Brasil e uma Chile -, totalizando US$ 243 milhões. O montante representa um declínio de 95% em valor e 71% em volume, os menores números desde 2014.

Brasil lidera exportações da América Latina para Dubai em 2018

O Brasil continuou liderando e sendo o principal mercado da América Latina na exportação de itens para Dubai em 2018. No ano passado, as importações de itens brasileiros por Dubai atingiram US$ 1,4 bilhão. Já as exportações dos Emirados Árabes para o Brasil, excluindo petróleo, superaram US$ 100 milhões no ano passado. Os dados são números oficiais divulgados pela Câmera de Comércio e Indústria de Dubai, às vésperas do Fórum Global de Negócios (GBF) América Latina.

Brasil lidera a melhora do clima econômico na América Latina

O Indicador Ifo/FGV de Clima Econômico (ICE) da América Latina — elaborado em parceria entre o Instituto alemão Ifo e a FGV — avançou pelo segundo trimestre consecutivo ao passar de 10,7 pontos negativos para 9,1 pontos negativos entre outubro de 2018 e janeiro de 2019, embora se mantenha na zona desfavorável. A melhora foi influenciada pela alta do Indicador das Expectativas (IE), que passou de 21,6 pontos para 25 pontos no mesmo período. O Indicador da Situação Atual (ISA) apresentou ligeira recuperação, mas permanece negativo e muito próximo ao nível de outubro de 2018 — uma diferença de apenas 0,3 ponto.

  • Publicado em Economia

Melhora o clima econômico nas maiores economias da América Latina

O Indicador Ifo/FGV de Clima Econômico (ICE) da América Latina — elaborado em parceria entre o Instituto alemão Ifo e a FGV — melhorou entre julho e outubro, embora continue registrando clima desfavorável com um saldo negativo de 10,7 pontos. A melhora foi puxada pelo Indicador das Expectativas (IE) que passou de um saldo zero para um positivo de 21,6 pontos. O Indicador da Situação Atual (ISA) também registrou uma melhora, mas foi de apenas de 1,7 pontos e permanece negativo, com saldo de 38,3 pontos.

  • Publicado em Economia
Assinar este feed RSS