Bolsa de SP sobe 1,69% após suspensão de quinta-feira

A Bolsa de Valores de São Paulo (BM&F Bovespa) teve recuperação de parte das perdas de ontem, quando o principal índice, Ibovespa, registrou queda de 8,8%. Neste último pregão da semana houve alta de 1,69%, com 62.639 pontos

Na manhã de ontem, sob o forte impacto das revelações da delação, as negociações na bolsa chegaram a ser suspensas por meia hora. A medida, chamada circuit breaker, ocorre quando as perdas na Bovespa ultrapassam os 10%. Na quinta, o Ibovespa chegou a cair 10,6%. 

(Redação - Agência IN)                           

Wall Street fecha pregão em queda, Dow Jones cai 0,14%

O Wall Street fechou o dia em queda. O índice Dow Jones Industrial encerrou o pregão em baixa de 0,14%, perdendo 29,58 pontos e terminando aos 20.924,76.

O seletivo S&P 500 caiu 0,29%, os 2.368,39 pontos, enquanto o Nasdaq recuou 0,26%, para 5.833,93 pontos.

(Redação - Agência IN)

Investidores avaliam resultado da eleição nos EUA

Nesta quarta-feira, 09, as principais bolsas de valores globais devem apresentar perdas, com investidores avaliando o resultado da eleição nos Estados Unidos. Diante deste cenário, os índices europeus e o indicador futuro das bolsas norte-americanas operam em campo negativo.

Bolsa cai 3%, e dólar fecha no maior nível em dois meses

Em um dia de turbulência nos mercados internacionais, a Bolsa de Valores de São Paulo (Bovespa) caiu 3%, e o dólar passou de R$ 3,30, fechando no maior nível em dois meses. O dólar comercial encerrou esta terça-feira (13) vendido a R$ 3,317, com alta de R$ 0,068 (2,09%). O Ibovespa, índice da Bolsa de São Paulo, caiu 3,01%, fechando aos 56.821 pontos, o menor valor em 40 dias.

 

Assinar este feed RSS