Braskem registrou prejuízo de R$ 6.692 mi em 2020

O Resultado Operacional recorrente da Braskem foi de US$ 833 milhões no quarto trimestre de 2020, 22% superior ao 3T20 explicado, principalmente, pelos melhores spreads de resinas e principais químicos no Brasil, PP nos Estados Unidos e PE no México. Em relação ao mesmo período do ano anterior, o Resultado Operacional recorrente da Companhia em dólares foi 246% superior, em função dos melhores spreads de resinas e principais químicos no Brasil, PP nos Estados Unidos e na Europa e PE no México e do aumento no volume de vendas de resinas e químicos no Brasil. Em reais, o Resultado Operacional recorrente foi de R$ 4.522 milhões, 23% e 355% superior ao 3T20 e 4T19, respectivamente, dada a depreciação do real frente ao dólar.

Braskem registra prejuízo líquido de R$ 1.413 mi

O EBITDA recorrente da Braskem foi de US$ 699 milhões no terceiro trimestre 2020, 126% superior ao 2T20 explicado principalmente pelos melhores spreads de PE no Brasil, PP nos Estados Unidos e PE no México e pelo aumento no volume de vendas no Brasil e nos Estados Unidos, dada a recuperação da demanda por resinas no mercado brasileiro e de PP na América do Norte.

Braskem bate novo recorde de vendas de resinas

A Braskem bateu novo recorde de vendas de resinas no mercado brasileiro em setembro, superando a marca histórica que havia atingido em agosto. As 367,5 toneladas compradas pelos clientes no mês passado fortalecem o curso de recuperação de vendas de resinas após um baque sentido nos meses de abril e maio, auge dos efeitos da pandemia de Covid-19 na economia. Em agosto, a companhia já havia anunciado um recorde de vendas de 355 mil toneladas. "O mercado vem registrando altas seguidas de demanda por resinas e a Braskem está trabalhando para atender seus clientes", diz Edison Terra, vice-presidente de Olefinas e Poliolefinas da Braskem na América do Sul.

Braskem registra Ebitda de R$ 1,66 bilhão no 2T20

A Braskem registrou Ebitda recorrente de R$ 1,66 bilhão no segundo trimestre, um resultado 26% maior que o do trimestre anterior e 2% superior ao do mesmo período do ano passado em função da depreciação do real frente ao dólar. Em dólares, o Ebitda de US$ 310 milhões foi 5% superior ao do primeiro trimestre, mas 25% inferior ao do segundo trimestre de 2019. 

Braskem registra prejuízo líquido de R$ 3.649 mi no 1T20

O EBITDA recorrente da Braskem foi de US$ 294 milhões no primeiro trimestre de 2020, 22% superior ao 4T19, explicado pelo maior volume de vendas de resinas no mercado brasileiro, de PP nos Estados Unidos e Europa e de PE no México; e por menores despesas com vendas, gerais e administrativas. Em reais, o EBITDA recorrente foi de R$ 1.313 milhões, 32% superior ao 4T19. Em relação ao mesmo período do ano anterior, o EBITDA recorrente da Companhia foi 34% e 22% inferior em dólares e em reais, respectivamente, em função de menores spreads no mercado internacional.

 

Braskem registra Ebitda de R$ 5,9 bilhões

A Braskem mostrou resiliência diante do ciclo de baixa no cenário petroquímico global e fechou o ano de 2019 com Ebitda recorrente de R$ 5,9 bilhões e geração líquida de caixa de R$ 3 bilhões. Na comparação com o ano anterior, foram resultados 46% e 56% inferiores respectivamente, impactados sobretudo pelos menores spreads no mercado internacional e pelo menor crescimento global.

 

Braskem anuncia lucro líquido de R$ 84 mi no 2T19

O EBITDA recorrente da Braskem foi de US$ 375 milhões no segundo trimestre de 2019, 12% superior ao 1T19, explicado pelo melhor desempenho operacional das plantas de PP nos Estados Unidos; pelo maior volume de vendas de químicos no mercado brasileiro; e pelos maiores spreads internacionais de químicos e manutenção dos spreads de PP nos Estados Unidos em patamares elevados. Considerando os efeitos não recorrentes, o EBITDA foi de US$ 412 milhões.

Braskem registra EBITDA de R$ 1,6 bilhão no 2T19

A Braskem, maior produtora de resinas termoplásticas das Américas e a líder na produção de biopolímeros, registrou EBITDA recorrente de R$ 1,6 bilhão (US$ 375 milhões) no segundo trimestre de 2019, 12% superior ao trimestre anterior, porém quase 60% menor do que o mesmo período do ano passado. Considerando os efeitos não recorrentes, o EBITDA foi de US$ 412 milhões. A Companhia também registrou uma geração livre de caixa de R$ 2,3 bilhões, superior ao registrado no primeiro trimestre de 2019 em R$ 2,1 bilhões. Em relação ao segundo trimestre de 2018, a geração livre de caixa foi 31% inferior.

Assinar este feed RSS