AGRONEGÓCIO: Preços do ovo branco e do vermelho registram maior diferença

Os preços dos ovos vermelhos e dos brancos, ambos negociados em Bastos (SP), registraram, em fevereiro, a maior diferença de toda a série do Cepea, iniciada em abril de 2013. No mês passado, os ovos comerciais brancos tiveram expressiva valorização frente a janeiro, mas as altas foram ainda mais intensas para o produto vermelho.

AGRONEGÓCIO: Café tem queda no preço enquanto milho fica mais caro

A saca de 60 quilos do café arábica começou a quinta-feira (14) com queda de 0,09% no preço e é vendida a R$ 408,62 na cidade de São Paulo. O café robusta também apresentou redução no valor. A baixa foi de 0,20% e a saca é comercializada a R$ 303,90 para retirada no Espírito Santo.

AGRONEGÓCIO: Baixa demanda de ovos e forte calor reduzem liquidez

A comercialização de ovos diminuiu neste final de janeiro. De acordo com agentes consultados pelo Cepea, além da menor demanda, devido às férias escolares e aos gastos extras das famílias neste período do ano, as temperaturas elevadas também têm limitado os negócios, uma vez que aumenta a disponibilidade de ovos menores, que costumam ser menos procurados.

AGRONEGÓCIO: Competitividade da carne de frango cai frente à suína

Os valores da carne de frango estão em queda no mercado brasileiro, influenciados pelo típico desaquecimento da demanda em início de ano, devido à redução no poder de compra da população. Com isso, o preço médio da proteína resfriada na parcial de janeiro (até o dia 24) é de R$ 4,37/kg no atacado da Grande São Paulo, 1,6% abaixo do verificado em dezembro.

AGRONEGÓCIO: Preço pago pela indústria de citros diminui

A remuneração oferecida pelas grandes processadoras paulistas no segmento spot para as laranjas da safra 2018/19 diminuiu nos últimos dias, devido à qualidade limitada das frutas neste período do ano – a oferta de uma das empresas caiu de R$ 24,00/cx para R$ 18,00/cx de 40,8 kg, colhida e posta na indústria.

AGRONEGÓCIO: Preços do milho apresentam comportamento distinto dentre as regiões

Os preços domésticos do milho têm apresentado comportamentos distintos dentre as regiões acompanhadas pelo Cepea, refletindo as ofertas e demandas regionais. Quanto ao ritmo de negócios, especulações com relação ao impacto das chuvas irregulares no desenvolvimento das lavouras têm feito com que produtores consultados pelo Cepea posterguem a venda de grandes lotes e negociem apenas pontualmente. Compradores, por sua vez, ainda não têm retomado as aquisições de forma mais expressiva, o que, de certa maneira, sustenta as cotações internas.

Assinar este feed RSS