Crescimento do varejo não cobre perdas trazidas pela pandemia, analisa ACSP

O Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) anunciou hoje, 8, que o comércio varejista nacional cresceu 13,9% em maio comparado a abril. Segundo a Associação Comercial de São Paulo (ACSP), apesar de os números indicarem o início de uma recuperação, os dados ainda mostram insuficiência em relação às perdas desde o início da pandemia do novo coronavírus.

 

Atividade do comércio cresce 5% em maio

De acordo o Indicador da Serasa Experian, a atividade do comércio em maio trouxe números positivos, registrando um aumento de 5,0%, na comparação com abril deste ano, feito os devidos ajustes sazonais. 

Confiança do comércio registra a maior queda trimestral

O Índice de Confiança do Comércio (ICOM) da Fundação Getulio Vargas subiu 17,0 pontos em junho, passando de 67,4 para 84,4 pontos. Em médias móveis trimestrais, o indicador manteve trajetória de queda pelo terceiro mês consecutivo (1,2 pontos), ainda influenciado pelo dado de abril, quando foi registrado o mínimo histórico.

Confiança do empresário do comércio cai 21% em maio

A crise gerada pela pandemia de covid-19 mais acentuada em maio fez com que a confiança do empresário do comércio despencasse. O índice que mede esse sentimento sofreu a segunda queda consecutiva (-21%) ao passar de 118,7 pontos, em abril, para os atuais 93,8 pontos, sendo o menor patamar desde março de 2017.

 

Atividade do comércio cai 27,8% no Dia dos Namorados

Após amargar o Dia das Mães mais fraco da história, o comércio brasileiro voltou a registrar vendas no vermelho no Dia dos Namorados, embora os números mostrem uma desaceleração no ritmo de piora. Dados do Indicador de Atividade do Comércio da Serasa Experian mostram que as vendas no varejo durante a semana do Dia dos Namorados (6 a 12 de junho) registraram queda de 27,8% com relação ao mesmo período do ano passado – no Dia das Mães, período também marcado pelo distanciamento social, a queda havia sido de 30,7%.

Movimento do Comércio avança 9,9% em maio, aponta Boa Vista

Segundo dados publicados pela Boa Vista, o Indicador do Movimento do Comércio, que acompanha o desempenho das vendas no varejo em todo o Brasil, avançou 9,9% em maio na comparação mensal dessazonalizada. Já na avaliação acumulada em 12 meses, o indicador apresenta retração de 3%.

Atividade do comércio cai 32% em abril

As restrições de mobilidade e o isolamento social impuseram ao varejo o pior resultado em duas décadas. Dados do Indicador de Atividade do Comércio apurado pela Serasa Experian mostram que as vendas no varejo apresentaram um recuo expressivo de -31,8% em abril deste ano na comparação com igual período de 2019. Trata-se da queda mais intensa desde janeiro de 2001, início da série histórica. A última vez que o comércio havia sentido um tombo tão expressivo havia sido em janeiro de 2002, quando houve uma queda de -16,5%. 

Assinar este feed RSS