Queda na confiança do consumidor abala humor do empresário

A segunda queda consecutiva na confiança do consumidor em abril (-3%) já reflete a tendência de confiança, até então alta, do empresário do comércio (-1,2%), ocasionando uma desaceleração dos investimentos futuros e das contratações de novos funcionários (-2,1%). Para a Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), o atual momento é o mais crítico desde agosto de 2018, deixando os comerciantes alertas.

Confiança dos empresários do comércio cai 1,5%

A pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) que mede o Índice de Confiança do Empresário do Comércio (Icec) mostrou recuo de 1,5%, em abril, ficando em 125,2 pontos. Esse número ainda está acima da zona de satisfação (100 pontos), mas é menor que os 127,1 pontos do mês de março, na primeira queda do índice desde agosto do ano passado.

Confiança do setor supermercadista cai após incertezas do governo

A Pesquisa de Confiança dos Supermercados do estado de São Paulo, feita pela Associação Paulista de Supermercados (PCS/APAS), apresentou, em março, 34% de otimismo geral com a situação econômica do setor, um resultado 9 pontos percentuais menor que os 43% obtidos no mês anterior. O pessimismo se manteve estável, enquanto aqueles que se dizem neutros subiu de 36% para 45%.

Confiança do consumidor cai 7 pontos no Sudeste e Nordeste, aponta ACSP

Em março, a confiança do consumidor que mora no Sudeste brasileiro marcou 99 pontos, uma queda de sete pontos em relação a fevereiro (106), segundo o Índice Nacional de Confiança (INC) da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). O indicador varia entre zero e 200 pontos; o intervalo de zero a 100 é o campo do pessimismo e, de 100 a 200, o do otimismo. A margem de erro é de três pontos. Assim, o Sudeste voltou para o campo pessimista.

Confiança do empresariado paulista cresce, aponta IFECAP

O IFECAP do mês de novembro chegou a marca de 138,66 pontos, crescimento de 10% em relação ao mês de outubro, na série com ajuste sazonal. Esse é o maior valor verificado desde março de 2012, quando atingiu 139 pontos. Na comparação com o mesmo mês de 2017, os resultados estão 39% acima dos apurados no período. Na análise por meio da média móvel trimestral centralizada, encerrada em novembro, os números também foram positivos, um aumento de 6%.

 

Índice de confiança do consumidor cresce 5,3% em dezembro

A confiança do consumidor paulistano consolidou sua recuperação com a terceira elevação consecutiva. Em dezembro, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) do município de São Paulo atingiu 109,5 pontos, alta de 5,3% em relação aos 104 pontos vistos em novembro. Na comparação com o mesmo mês de 2016, quando o indicador marcava 110,7 pontos, houve redução de 1,1%.

Prévia da confiança da Indústria sobe em outubro

A prévia da Sondagem da Indústria de outubro de 2017 sinaliza alta de 1,9 ponto do Índice de Confiança da Indústria (ICI) em relação ao número final de setembro, segundo dados da Fundação Getulio Vargas (FGV). O índice avançaria para 94,7 pontos, o maior desde abril de 2014 (97,0 pontos). 

Confiança do pequeno empresário atinge 47,4 pontos em agosto

O Indicador de Confiança da Micro e Pequena Empresa (MPE) atingiu 47,4 pontos em agosto, o que representa uma estabilidade com relação aos 49,0 pontos registrados em julho. Já na comparação com agosto do ano passado, houve uma queda de 2,8 pontos percentuais – naquele mês o índice estava em 50,2 pontos. O indicador do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) varia de zero a 100, sendo que, acima de 50 pontos, reflete confiança desses empresários e, abaixo dos 50 pontos, reflete desconfiança com os negócios e com a economia.

Assinar este feed RSS