Número de recuperações judiciais cai 24,8% em julho

De acordo com Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações, em julho foram requeridos 97 pedidos de recuperações judiciais, queda de 24,8% em relação a julho de 2017. Já em relação a junho deste ano, os pedidos caíram 2,0%. As micro e pequenas empresas lideraram os requerimentos de recuperação judicial em julho de 2018, com 52 pedidos, seguidas pelas médias (26) e pelas grandes empresas (19).

Intenção do empresário em investir cai pelo 2º mês consecutivo

O Índice de Expansão do Comércio (IEC), calculado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP), apresentou queda de 4,4% em julho, ao passar de 99,9 pontos em junho para 95,4 pontos. Essa foi a segunda queda mensal consecutiva do indicador. Na comparação com o mesmo mês do ano passado, houve crescimento de 2,6%, entretanto, essa variação vem se reduzindo mensalmente desde fevereiro.

Inadimplência das empresas tem maior alta em 21 meses

O volume de empresas com contas em atraso e registradas em cadastros de inadimplentes cresceu 9,41% no último mês de junho na comparação com o mesmo período do ano passado. Trata-se da alta mais acentuada desde setembro de 2016, quando o indicador havia registrado um crescimento de 9,61%. Os dados são do Indicador de Inadimplência da Pessoa Jurídica apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Na comparação mensal, isto é, entre junho e maio de 2018, sem ajuste sazonal, o indicador cresceu 0,46%.

Recuperações judiciais no Brasil avançam no primeiro semestre

O total de recuperações judiciais requeridas no Brasil no primeiro semestre de 2018 subiu 9,9% na comparação com o mesmo período de 2017, revela o Indicador Serasa Experian de Falências e Recuperações. Foram 753 pedidos contra os 685 registrados no acumulado de janeiro a junho de 2017.

Confiança do micro e pequeno empresário recua em junho

Depois de oito meses seguidos acima dos 50 pontos, o Indicador de Confiança do Micro e Pequeno Empresário medido pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) marcou 46,4 pontos em junho. Na comparação com o mês anterior, houve uma queda expressiva de 14,2%. Com isso, o aumento do otimismo observado ao longo do último ano reverte-se em cautela por parte das empresas de menor porte.

Confiança Empresarial recua 1,9 ponto em junho

O Índice de Confiança Empresarial (ICE) da Fundação Getulio Vargas (FGV) recuou 1,9 ponto em junho, para 90,5 pontos1. Na média do segundo trimestre de 2018, também houve queda de 1,9 ponto em relação ao trimestre anterior. 

Inadimplência das empresas cresce 9,37% em maio

O número de empresas com dificuldades em pagar as contas segue crescendo no país. Dados do Indicador de Inadimplência apurado pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) mostram que, no último mês de maio, frente ao mesmo período do ano passado, cresceu 9,37% o volume de empresas que tiveram o CNPJ negativado em virtude do não-pagamento de contas. Trata-se do maior crescimento observado na série histórica desde setembro de 2016, quando a alta apurada havia sido de 9,61%. Na comparação com o mês anterior, sem ajuste sazonal, isto é, entre abril e maio deste ano, a alta da inadimplência das empresas foi de 0,73%.

Assinar este feed RSS