Investimentos iniciam 2º trimestre com aumento de 2,5%

Os investimentos iniciaram o segundo trimestre deste ano com crescimento de 1,5%. É o que aponta o Indicador Ipea de Formação Bruta de Capital Fixo (FBCF), divulgado hoje (7) pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea). Esse crescimento do indicador do Ipea foi registrado em abril na comparação com março, na série com ajuste sazonal.

Greve dos caminhoneiros impacta títulos públicos

A greve dos caminhoneiros tem reflexos no mercado de renda fixa. Desde quarta-feira, 23, o IMA, índice da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) que mostra as variações das carteiras de títulos públicos, registrou queda de 0,37%. Os índices de prazos mais longos apresentaram as perdas mais significativas: o IMA-B 5+, subíndice que é composto por NTN-Bs acima de cinco anos, e o IRF-M 1+, que acompanha os prefixados acima de um ano, recuaram 1,24% e 0,55% respectivamente.

Taxas dos títulos públicos caem após IPCA de abril

A divulgação do IPCA (Índices de Preços ao Consumidor Amplo) de abril, que ficou abaixo do que o mercado projetou, contribuiu para a queda das taxas dos títulos públicos refletidos nos índices da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O movimento é contrário ao que vinha sendo observado no início desta semana.

Indústria de fundos capta R$ 57,6 bilhões até abril

Nos primeiros quatro meses do ano, a indústria brasileira de fundos ultrapassou a marca de 14 milhões de contas. No mesmo período, o volume captado pelos fundos de investimento foi de R$ 57,6 bilhões, superando a média de R$ 35,4 bilhões verificada entre os meses de janeiro e abril dos últimos quatro anos, de acordo com dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais).

Ações e multimercados respondem por 84% da captação de fundos

A indústria brasileira de fundos de investimento registrou captação líquida de R$ 49,9 bilhões no primeiro trimestre. O montante é maior do que a média da captação do mesmo período nos últimos quatro anos, segundo dados divulgados pela ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O resultado foi impulsionado pelos fundos de ações e multimercados, que juntos captaram R$ 42,1 bilhões, ou seja, 84% do total. No primeiro trimestre de 2017, esses fundos representaram 20% da captação da indústria, enquanto os fundos de renda fixa totalizaram 67%.

Toro Investimentos recebe aporte de R$ 46 milhões

Da esquerda para direita, os sócios: João Resende, Guilherme Alves, Gabriel Kallas, Márcio Placedino e Gustavo Mendes.

A Toro Investimentos, fintech de investimentos e educação financeira, recebeu um aporte de R$ 46 milhões por cerca de 25% de suas ações de um grupo de investidores, incluindo o Eugênio Mattar, atual CEO da Localiza.

Intenção de Investimentos avança no 1º trimestre de 2018

O Indicador de Intenção de Investimentos da Indústria da Fundação Getulio Vargas avançou 7,7 pontos no primeiro trimestre de 2018 em relação ao trimestre anterior, atingindo 123,7 pontos, o maior nível desde o quarto trimestre de 2013 (129,5). 

Assinar este feed RSS