Títulos públicos atingem a menor rentabilidade dos últimos 12 meses

Segundo dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais), os títulos públicos apresentaram em agosto o menor retorno dos últimos 12 meses. A rentabilidade do IMA-Geral, índice que acompanha a variação média desses papéis em mercado, foi de 0,16% no mês e de 9,12% no acumulado de 2019.

Debêntures representam quase metade das emissões em 2019

As debêntures já representam quase metade do volume de emissões no mercado de capitais brasileiro neste ano. De janeiro a agosto, as empresas levantaram R$ 117,4 bilhões com esses instrumentos, o que equivale a 48,9% do montante total (R$ 240,1 bilhões), de acordo com a ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). Na comparação ao mesmo período do ano passado, o avanço das ofertas de debêntures foi de 7,3%.

Captação líquida dos fundos de ações cresce 99%

Os fundos de ações alcançaram captação líquida de R$ 38,8 bilhões entre janeiro e agosto deste ano. Dados da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais) mostram que o volume é quase o dobro dos R$ 19,5 bilhões registrados no mesmo período de 2018. Apenas em agosto, os ingressos líquidos desses produtos somaram R$ 7,4 bilhões, maior captação da classe para este ano.

Carteira recomendada da Toro Investimentos para setembro

No início do mês de agosto foi possível observar que a Bolsa brasileira ainda refletiu a redução na taxa de juros mundo à fora. No entanto, a entrada de fluxo comprador foi interrompida quando os atritos comerciais entre Estados Unidos e China voltaram a direcionar o mercado, com o presidente estadunidense anunciando novas tarifas sobre as exportações chinesas, jogando o Ibovespa para baixo dos 96 mil pontos.

Indústria brasileira de fundos tem captação líquida de R$ 26,2 bi

A indústria brasileira de fundos de investimento teve captação líquida de R$ 26,2 bilhões entre os dias 1º e 16 de agosto, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). No ano, até 16 de agosto, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 194,3 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Investimentos de fundos de venture capital crescem no 1S19

Os investimentos dos fundos de venture capital no Brasil registrados no primeiro semestre apontam para crescimento do montante aplicado em startups no ano em comparação com 2018, se mantido o ritmo de aportes dos investidores no país até dezembro. Estudo da Associação Brasileira de Private Equity e Venture Capital (ABVCAP) e da KPMG aponta que, entre janeiro e junho de 2019, foram investidos R$ 3,4 bilhões por estes fundos, mais da metade do registrado no ano passado, cujo acumulado anual foi de R$ 6 bilhões.

Assinar este feed RSS