Ambiente é promissor para o turismo de lazer, segundo agências

O turismo oscilou neste ano economicamente desafiador, mas mostrou-se um setor resiliente a dificuldades. O consumidor reviu projetos de viagens e baixou as expectativas de lazer nos últimos meses, mas não abriu mão do “direito” ao merecido descanso. Com isso, houve estabilidade e até ligeiro crescimento das vendas. Agora, já às portas do final de ano, agências de viagens detectam ambiente ainda mais favorável e clientes confiantes para “fechar” pacotes e reservar viagens para o final do ano e início de 2017.

 

Na crise, brasileiro escolhe cortar atividades de lazer em vez de gastos com beleza

Uma pesquisa nacional feita pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) revela que mesmo em tempos de crise, os gastos com beleza ainda são vistos como uma prioridade para muitos consumidores brasileiros. O levantamento aponta que diante da crise econômica que tem deixado o orçamento das famílias mais apertado, o brasileiro optou por abrir mão de gastos com atividades de lazer em vez de diminuir as compras de produtos e serviços relacionados à beleza e estética.

Turismo de lazer tem desempenho melhor que o de negócios em 2015

Demorou, mas a alta do dólar acabou pesando no bolso de que vinham lotando os aviões para destinos no exterior. Os gastos dos brasileiros lá fora sofreram nova queda, agora de 43,4% em relação a novembro de 2014, segundo o Banco Central. Levantamento com hotéis de lazer, de negócios e outras empresas do setor de turismo representados pela assessoria de comunicação B4T mostra altas ocupações em resorts e retração no turismo de negócios e eventos.

Lazer é o que mais traz gastos para o consumidor

Uma pesquisa realizada pelo Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pelo portal de Educação Financeira Meu Bolso Feliz revela que o lazer é a categoria de consumo que traz mais gastos mensais para o bolso do consumidor brasileiro. Em média, o brasileiro que direciona suas despesas ao lazer gasta R$ 389 por mês com atividades de entretenimento (cinema, boates, bares e outras), R$ 223 com produtos em geral (roupas, calçados, acessórios e outros) e R$ 137 em serviços (telefonia móvel, tevê a cabo, plano de saúde e outros). O estudo foi realizado junto a 620 pessoas maiores de 18 anos, de todas as 27 capitais brasileiras.

Brasil está entre países que serão tendência em 2015 para lazer e negócios

O ano ainda não acabou, mas os brasileiros já estão à procura de lugares para passear e fazer negócios em 2015. Pensando nisso, a agência de viagens online ViajaNet listou os dez países que serão tendência no próximo ano, com base em estudos internacionais e pesquisas realizadas para voos no ano que vem. Entre os destinos mais cobiçados pelos turistas estão Estados Unidos, Chile, Marrocos e Grécia, além dos voos domésticos.

Assinar este feed RSS