Faturamento do varejo paulista atinge R$ 58,8 bilhões em março

As vendas do comércio varejista no Estado de São Paulo seguiram a trajetória ascendente e atingiram R$ 58,8 bilhões em março, alta de 1,2% em relação ao mesmo período de 2018. Foi a maior cifra para o mês desde o começo da série histórica, em 2008. Nos últimos 12 meses, a elevação foi de 4,7%, e no acumulado de 2019, o aumento foi de 4,2%, o que representa um montante de R$ 7 bilhões maior do que o obtido no período de janeiro a março de 2018.

 

Supermercados e hipermercados aceleram contratações em março

O mês de março apresentou o fechamento líquido de 43.190 de postos de trabalho no país, sendo 11.717 no comércio varejista. O varejo alimentar em São Paulo, por sua vez, apresentou o fechamento de apenas 31 vagas. O desempenho apresentado pelo segmento em março é o melhor para o mesmo período nos dois últimos anos.

 

Inflação dos supermercados atinge 5ª pior marca em 25 anos

O Índice de Preços dos Supermercados (IPS), calculado pela Associação Paulista de Supermercados (APAS) e pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (FIPE), voltou a subir em março, com alta de 1,13%. No acumulado do primeiro trimestre de 2019 o IPS registrou inflação de 3,30%, o que representa o quinto pior resultado para o período desde a criação do plano real, há quase 25 anos.

Varejo de SP cai 4,4% em março e cresce 1,1% no trimestre, aponta ACSP

O movimento de vendas do varejo paulistano caiu em média 4,4% em março sobre o mesmo mês do ano passado, segundo o Balanço de Vendas da Associação Comercial de São Paulo (ACSP). Tanto o sistema a prazo (-5,8%) quanto à vista (-2,9%) declinaram. De acordo com o economista da entidade, Marcel Solimeo, dois efeitos-calendários contribuíram para o resultado negativo: o dia útil a menos em março de 2019 e a data móvel do Carnaval (que em 2018 caiu em fevereiro e, neste ano, em março). 'O Carnaval é uma data comercial fraca para o varejo como um todo'.

Confiança do consumidor cai 9,9% em março, afirma FecomercioSP

Após avançar por sete meses seguidos, o Índice de Confiança do Consumidor (ICC) paulistano sofreu queda de 9,9%, ao passar de 139,4 pontos em fevereiro para 125,9 pontos em março. No comparativo anual, houve alta de 8,5%. O ICC é elaborado mensalmente pela Federação do Comércio de Bens, Serviços e Turismo do Estado de São Paulo (FecomercioSP). A escala de pontuação varia de zero (pessimismo total) a 200 pontos (otimismo total).

Indústria brasileira de fundos capta R$ 8,04 bilhões entre 1º e 22 de março

A indústria brasileira de fundos de investimento captou R$ 8,04 bilhões entre os dias 1º e 22 de março, de acordo com as estatísticas da ANBIMA (Associação Brasileira das Entidades dos Mercados Financeiro e de Capitais). O destaque do período é da classe de Renda Fixa, cujos fundos registraram ingressos líquidos de R$ 3,7 bilhões. No ano, até 22 de março, a indústria de fundos acumula captação líquida de R$ 52,8 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)

Assinar este feed RSS