Vendas nos supermercados têm forte alta em novembro

O faturamento real dos supermercados no estado de São Paulo (deflacionado pelo IPS/FIPE e calculado pela Associação Paulista de Supermercados), no conceito de mesmas lojas - que considera as unidades em operação no tempo mínimo de 12 meses - apresentou aumento de 3,54% em novembro, comparado ao mesmo mês de 2017. Este resultado fez o acumulado do ano chegar a 2,48% de crescimento em relação ao ano anterior.

 

Vendas em shoppings crescem 7,2% em novembro

O Monitoramento de Mercado da Associação Brasileira de Shopping Centers (Abrasce) aponta que o setor de shopping centers fechou o mês de novembro com alta de 7,2% nas vendas, comparado com o mesmo período do ano passado. No acumulado do ano, de janeiro a novembro, as vendas registraram alta de 4,4%, em comparação com 2017. Entre os segmentos, os artigos do lar mantiveram o destaque e seguiram com o melhor desempenho, com alta de 28,65%. Na sequência, aparecem: telefonia, com 15,66%; calçados, com 10,26%; e óticas, com 8,71%.

 

Brasil registra 231,8 milhões de linhas móveis em novembro

O Brasil registrou 231.827.959 linhas móveis no mês de novembro de 2018, segundo levantamento da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel). Nos últimos 12 meses houve uma redução de 7.263.823 linhas, o que corresponde a uma queda de 3,04%. Em relação ao mês anterior, o serviço de telefonia móvel perdeu 1.519.902 linhas, o que equivale a menos 0,65%.

 

Supermercados paulistas abrem quase seis mil postos de trabalho em novembro

Após um primeiro semestre com abertura de postos de trabalho abaixo do esperado, o setor supermercadista vem mantendo o bom desempenho e, pelo quarto mês consecutivo, registrou aumento no número de empregos. Em outubro, os supermercados paulistas criaram 5.938 vagas, conforme dados divulgados pelo CAGED (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados) e analisados pela APAS – Associação Paulista de Supermercados. Este é o terceiro melhor novembro para a série desde 2011.

 

  • Publicado em Economia

Varejo de materiais de construção de SP perde 621 vagas em novembro

O varejo de materiais de construção da Região Metropolitana de São Paulo (RMSP) apresentou mais um saldo negativo na movimentação do mercado de trabalho. Novembro do ano passado contou com uma redução de 621 vagas formais. O resultado se agravou na comparação com o mês anterior, no qual 259 postos de trabalho foram extintos, segundo estudo do departamento de Economia do Sincomavi. Em relação ao mesmo mês de 2015, o balanço também se mostrou negativo, pois houve naquele período o corte de 549 vínculos empregatícios – número menor ao obtido em 2016. No saldo acumulado do ano, de janeiro a novembro de 2016, o resultado se revela ainda mais impactante: eliminação de 3.454 empregos com carteira assinada no setor.



Número de investimentos no Tesouro Direto bate recorde em novembro

Em novembro, as vendas de títulos somaram R$ 1,84 bilhão, o terceiro maior valor mensal do ano e o maior montante para o mês desde a criação do Tesouro Direto, em 2002. Os resgates somaram R$ 715,2 milhões, dos quais R$ 669,1 milhões relativos a recompras (quando o Tesouro recompra títulos em circulação) e R$ 46,0 milhões, aos vencimentos (quando o prazo do papel acaba e o Tesouro paga os investidores).

 

Assinar este feed RSS