Papel: Demanda per capita cresce em países emergentes

Apesar dos desafios que a indústria de papel tem à frente, como a substituição dos papéis gráficos pelos meios digitais, a demanda mundial deve crescer 1,7% nos próximos anos, atingindo 496 milhões de toneladas em 2025, estima a Pöyry, multinacional finlandesa de consultoria e serviços de engenharia.

Fibria tem receita líquida de R$ 1.746 milhões no 3T14

A Fibria anunciou nesta quarta-feira, 22, que obteve uma receita líquida de R$ 1.746 milhões no terceiro trimestre de 2014 (2T14: R$ 1.694 milhões | 3T13: R$ 1.841 milhões). Com isso, nos últimos doze meses, a receita líquida foi R$ 7.040 milhões.

Pöyry fecha contrato para expansão da Eldorado

A Pöyry acaba de fechar contrato com a Eldorado Brasil Celulose S/A para os serviços de engenharia básica do projeto de expansão, Linha 2, da fábrica de celulose da empresa em Três Lagoas, Mato Grosso do Sul.

Venda de papelão continua abaixo do esperado pelo setor

De acordo com o último índice da ABPO – Associação Brasileira de Papelão Ondulado, divulgado no dia 30 de setembro, as vendas domésticas de papelão ondulado permaneceram em alta em agosto e subiram pouco mais de 1% no comparativo anual, para 294.636 mil toneladas. Em relação a julho, período de retomada das expedições brasileiras de chapas, placas e acessórios de papelão, o crescimento foi de 0,32% com ajuste sazonal. 

Eldorado Brasil tem recorde de vendas no trimestre

Desde o início das operações, em outubro de 2012, a produção industrial da Eldorado Brasil Celulose tem superado muitos recordes e o mês de junho de 2014 apresentou resultado mensal de 138 mil toneladas produzidas – volume inédito, em todo o mundo, para uma linha de celulose. A produção do segundo trimestre, de 408 mil toneladas, indica volume anualizado superior a 1,6 milhão de toneladas, valor acima da capacidade nominal inicial da planta e já em linha com a atual capacidade de 1,7 milhão de toneladas de celulose por ano.

Receita líquida da Celulose Irani cresce no trimestre

A Celulose Irani encerrou o segundo trimestre do ano com receita líquida de R$ 174,7 milhões, representando um crescimento de 21% em relação ao segundo trimestre de 2013. O principal fator que levou a esse crescimento foi a integração das vendas da planta de Embalagem de Papelão Ondulado da Indústria de Papel e Papelão São Roberto S.A. (SP) aos negócios da Irani. Em sintonia com a receita líquida está o EBITDA ajustado que também apresentou aumento, neste caso 10,3% superior ao do 2T13, e totalizou R$ 34,6 milhões no trimestre.

Assinar este feed RSS