Recuo comprador e melhora do clima mantém preços do milho em queda

Compradores estão retraídos do mercado, pressionando as cotações do milho, à espera do avanço da colheita do cereal e da maior entrada de volume nas próximas semanas. Além disso, pesquisadores do Cepea indicam que a melhora do clima em algumas localidades permitiu a retomada das atividades de campo. Como resultado, os preços do cereal tiveram novas quedas nos últimos dias, caindo inclusive no mercado paulista, que havia reagido na semana anterior.

Maior oferta e demanda reduzida pressionam preços do milho

O mercado brasileiro de milho inicia 2017 com fortes quedas de preços. Segundo pesquisadores do Cepea, a proximidade da colheita da safra verão tem levado muitos produtores a ofertar maiores volumes do cereal, dada a necessidade de liberar espaço nos armazéns. Ao mesmo tempo, compradores continuam sem muito interesse em adquirir grandes lotes.

Preço do milho registra o menor patamar do ano

As cotações do milho seguem em queda e já registram os menores patamares deste ano na maioria das regiões acompanhadas pelo Cepea. A pressão ainda vem da expectativa de maiores importações, especialmente por parte de grandes empresas do Brasil, e do baixo ritmo das exportações, cenário que implicará em novos ajustes dos estoques de passagem da atual temporada.

Com estoques baixos, preços do milho seguem em alta

As exportações de milho em volumes recordes nos últimos meses e o bom ritmo atual reduzem a disponibilidade interna. Ao mesmo tempo, a demanda no País segue firme, mantendo os preços do cereal em alta, principalmente nas regiões compradoras líquidas, como São Paulo.

Preços do milho se mantêm em alta no mercado spot

Mesmo com as exportações ainda não tendo reagido como esperado, tendo em vista o ritmo adiantado das negociações da atual safra no Centro-Oeste e do Paraná, os preços se mantêm em alta no mercado interno. Segundo pesquisadores do Cepea, a forte valorização do dólar estimula o aumento das cotações nos portos, uma vez que também sustenta a paridade de exportação.

Movimentação de preços do milho é distinta entre as praças

Os preços do milho têm apresentado fortes oscilações em uma mesma praça e também entre as regiões acompanhadas pelo Cepea. Segundo pesquisadores, essas diferenças têm sido acentuadas, ainda, pelo fato de que algumas regiões estão em entressafra, com oferta apenas da primeira safra, e outras estão em colheita. Em conjunto, esses movimentos evidenciam que agentes continuam em busca de uma definição de tendência para as cotações. 

MILHO: Quedas perdem intensidade com expectativa de menor safra

Os preços do milho continuam em fase de ajustamento regional, após as quedas observadas no porto de Santos e na BM&FBovespa na última semana de novembro. As desvalorizações mais intensas nos últimos dias ocorreram nas praças de comercialização do Sudeste e Centro-Oeste do País, mas em Santa Catarina e Rio Grande do Sul, também houve variações negativas acima da média. Porém, de acordo com dados do Cepea, as quedas têm perdido força, aparentemente devido às expectativas de menor área na segunda safra de milho, especialmente em Mato Grosso.

Assinar este feed RSS