Vendas de supermercados acumulam alta de 1,99%

  •  
Vendas de supermercados acumulam alta de 1,99% Foto: Divulgação

As vendas dos supermercados brasileiros continuam positivas. De janeiro a agosto, o setor acumula alta real de 1,99% na comparação com o mesmo período do ano anterior, de acordo com o Índice Nacional de Vendas ABRAS, apurado pelo Departamento de Economia e Pesquisa da entidade nacional, divulgado hoje (28).

Em agosto, os supermercados apresentaram alta real de 1,35% na comparação com julho e alta de 3,64% em relação ao mesmo mês de 2017.

Em valores nominais, as vendas do setor registraram crescimento de 1,26% em relação ao mês de julho e, quando comparadas a agosto do ano anterior, alta de 7,97%. No acumulado (janeiro a agosto), as vendas cresceram 5,48%.

"Após mostrar desaceleração no acumulado de julho, o autosserviço brasileiro voltou a crescer em agosto. Nosso resultado tem se mantido acima do PIB, que encerrou o primeiro semestre em 1,1%. No atual cenário econômico e político instável do Brasil, manter números positivos é muito significativo. Os empresários supermercadistas vêm se esforçando bastante para continuar aumentando suas vendas. Estamos próximos do final do ano, com grandes datas para o setor se aproximando, e não mediremos esforços para melhorar nossos resultados", destaca o presidente da ABRAS, João Sanzovo Neto.

Em agosto, o preço da cesta de produtos, pesquisada pela GfK e analisada pelo Departamento de Economia e Pesquisa da ABRAS, registrou queda -1,26%, passando de R$ 464,36 para R$ 458,53.

Os produtos com as maiores quedas nos preços em agosto foram: cebola, batata, massa sêmola espaguete e tomate. As maiores altas foram registradas nos itens: xampu, farinha de trigo, extrato de tomate e desinfetante.

No mês de agosto, todas as regiões brasileiras apresentaram queda nos preços da cesta Abrasmercado. A Região Sudeste foi a que apresentou a maior variação negativa (-2,26%), chegando a R$ 442,86. O resultado foi impulsionado pelo interior de Minas Gerais (-2,86%), Grande Belo Horizonte (-2,70%) e interior de São Paulo (-2,54%).

Os empresários de supermercados estão mais otimistas em relação ao setor, de acordo com o Índice de Confiança do Supermercadista, elaborado pela ABRAS em parceria com a GfK. Em agosto, a pesquisa registrou 50,1 pontos (numa escala de 0 a 100), resultado 3,2 pontos percentuais a mais em relação à última avaliação, realizada em junho.

(Redação - Investimentos e Notícias)