Volume de fusões e aquisições registra queda de 32% no bimestre

  •  
Volume de fusões e aquisições registra queda de 32% no bimestre Foto: Divulgação

Os dados do primeiro bimestre do ano demostram uma desaceleração no mercado transacional brasileiro.

Até o fim de fevereiro de 2020, o TTR - Transactional Track Record mapeou 156 transações envolvendo empresas brasileiras, o que representa uma diminuição de 32% em relação ao mesmo período de 2019. Já no tocante ao valor total transacionado, foram movimentados aproximadamente R$ 21 bi, o que representa um modesto aumento de 4% em relação ao mesmo período do ano anterior.

Com referência aos setores com mais atividade transacional, o setor tecnológico continua na liderança com 41 transações, seguido pelo setor financeiro com 28 transações e no terceiro lugar, figura o setor imobiliário com 21.

As operações transnacionais mapeadas pelo TTR no primeiro bimestre refletem uma diminuição considerável em relação ao mesmo período de 2019. O volume de aquisições realizadas por empresas dos Estados Unidos no Brasil sofreu uma redução de 53%, porém mantiveram a posição como as que mais adquiriram empresas brasileiras, com oito negócios e um total de R$ 928,3 mi transacionados, seguido por Singapura e Alemanha, ambos com duas transações.

As aquisições de empresas brasileiras por estrangeiras no setor de Tecnologia e Internet, tiveram uma redução de 46%. Além disso, fundos de Private Equity e Venture Capital estrangeiros reduziram seus investimentos em empresas brasileiras em 57%, em relação ao primeiro bimestre de 2019.

No sentido contrário, foram mapeadas no primeiro bimestre sete transações onde empresas brasileiras realizam aquisições no exterior, sendo os Estados Unidos o destino preferido. Neste contexto as empresas mexicanas superaram as brasileiras com o dobro, 14, de transações deste tipo.

Venture Capital

As transações envolvendo fundos de Venture Capital tiveram uma performance bastante positiva no primeiro bimestre, com um aumento de 602% no total do valor transacionado, R$ 1,77 bi, em relação ao mesmo período de 2019. O volume de transações aumentou 19% com 38 operações. O setor mais procurado pelos fundos foi o de Tecnologia onde foram registradas 24 transações.

(Redação - Investimentos e Notícias)