Neurite óptica: conheça os sintomas e como tratar a doença

  •  
Neurite óptica: conheça os sintomas e como tratar a doença Foto: Divulgação Neurite óptica: conheça os sintomas e como tratar a doença

Já ouviu falar em neurite óptica? Embora essa inflamação no nervo óptico possa culminar na perda total da visão, o tratamento em inúmeros casos consegue fazer com que o paciente volte a enxergar, desde que o diagnóstico e o tratamento sejam realizados o mais rápido possível.

Segundo os especialistas, a inflamação do nervo óptico pode ser sinal de uma doença chamada de esclerose múltipla. Por esse motivo, qualquer perda de visão ou de campo visual precisa ser avaliada por um oftalmologista assim que possível. A esclerose múltipla é uma das principais causas de neurite óptica, mas outras doenças também podem ser a causa. 

Possíveis causas da neurite óptica
Além da esclerose múltipla, existem várias outras causas que desencadeiam inflamação no nervo óptico, como infecções virais (herpes, caxumba, vírus da catapora, etc...), além de outras doenças inflamatórias ou infecciosas como sífilis, tuberculose e sarcoidose.

Confira abaixo alguns sintomas da neurite óptica

● Dificuldade de enxergar
● Dor ao mover os olhos
● Perda no campo visual
● Inchaço não aparente no nervo

Os sintomas são visuais e os olhos não ficam vermelhos. A perda da visão se dá pela alteração das células do nervo, quadro conhecido como desmielinização. Outra consequência da doença é a alteração da visão em relação às cores.

Exame adequado é fundamental para não perder tempo
Quando o médico suspeita de neurite óptica ele vai medir a visão do paciente e examinar as pupilas, para ver se o reflexo pupilar está normal. Depois disso o exame de fundo de olho ajuda a determinar a causa da doença, permitindo a suspeita de uma neurite óptica. Em seguida as vezes são necessários exames complementares como campo visual ou ressonância magnética.

Após confirmada a suspeita de neurite óptica, pode ser necessária a realização de uma ressonância nuclear magnética do cérebro, que auxiliará no diagnóstico de doença desmielinizante e ajudará a determinar a probabilidade de o paciente desenvolver no futuro esclerose múltipla.

A neurite óptica é uma doença grave, mas com o tratamento adequado logo é possível controlá-la, pois é realizado com uso de corticoide, que reduzirá a inflamação, além de acelerar a recuperação da visão e reduzir a possibilidade de outras crises. A neurite óptica é uma doença grave, mas com o tratamento adequado logo é possível controlá-la.

Artigo escrito pela equipe da Clínica Belfort. Este artigo contém apenas informações gerais sobre doenças oculares. Este texto não substitui a avaliação por oftalmologista