46% dos brasileiros não fazem atividade física suficiente, diz IBGE

Quarenta e seis em cada 100 brasileiros não fazem atividade física suficiente no lazer, no deslocamento ou no trabalho, segundo informações divulgadas hoje (10) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em sua Pesquisa Nacional de Saúde (PNS). O IBGE considerou na pesquisa que, para ser suficiente, é preciso praticar uma atividade física por pelo menos 150 minutos por semana.

  • Publicado em Saúde

Em novembro, IBGE prevê safra 3,3% maior que a de 2013

A décima primeira estimativa da safra nacional de cereais, leguminosas e oleaginosas do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) totalizou 194,5 milhões de toneladas, superior 3,3% à obtida em 2013 (188,2 milhões de toneladas) e maior 0,5% na comparação com o levantamento de outubro de 2014. A estimativa da área a ser colhida é de 56,4 milhões de hectares, apresentou acréscimo de 6,7% frente à área colhida em 2013 (52,8 milhões de hectares) e de 0,4% em relação ao mês anterior. O arroz, o milho e a soja são os três principais produtos deste grupo, que somados representaram 91,2% da estimativa da produção e responderam por 84,9% da área a ser colhida. Em relação a 2013, houve acréscimos de 935 hectares na área de arroz e de 8,4% na área da soja. O milho teve sua área a ser colhida reduzida em 0,1%. No que se refere à produção, houve acréscimos de 3,3% para o arroz, 5,6% para a soja e diminuição de 1,9% para o milho, quando comparado a 2013. 

INPC avança em novembro, revela IBGE

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) apresentou variação de 0,53% em novembro e ficou acima do resultado de 0,38% de outubro em 0,15 ponto percentual, segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com isso, a variação no ano foi para 5,57%, acima da taxa de 4,81% relativa a igual período de 2013. Considerando os últimos doze meses o índice está em 6,33%, próximo dos 6,34% relativos aos doze meses anteriores. Em novembro de 2013 o INPC havia sido 0,54%.

Expectativa de vida do brasileiro sobe para 74,9 anos

A expectativa de vida do brasileiro subiu para 74,9 anos, segundo cálculo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Em 2013, a expectativa era 74,6 anos. A Tábua Completa da Mortalidade 2013 do IBGE foi publicada na edição de hoje (1º) do Diário Oficial da União.

Valor da folha de pagamento real recua 1,3% em setembro na indústria

De acordo com dados divulgados hoje (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em setembro de 2014, o valor da folha de pagamento real dos trabalhadores da indústria ajustado sazonalmente recuou 1,3% frente ao mês imediatamente anterior, eliminando o avanço de 0,5% registrado em agosto. Verifica-se a influência negativa da indústria de transformação (-1,5%), já que o setor extrativo mostrou avanço de 3,2%. Com isso, o índice de média móvel trimestral caiu 1,2% no trimestre encerrado em setembro de 2014 frente ao patamar do mês anterior e manteve a trajetória descendente iniciada em fevereiro último. Na comparação trimestre contra trimestre imediatamente anterior, o valor da folha de pagamento real recuou 3,9% no período julho-setembro de 2014 e intensificou o ritmo de queda frente ao resultado do segundo trimestre do ano (-0,2%).

Número de horas pagas na indústria varia -0,2% em setembro

De acordo com dados divulgados nesta quarta-feira (12) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em setembro de 2014, o número de horas pagas aos trabalhadores da indústria, já descontadas as influências sazonais, recuou 0,2% frente ao mês imediatamente anterior, quinta taxa negativa consecutiva, acumulando nesse período perda de 3,3%. Com esses resultados, o índice de média móvel trimestral apontou recuo de 0,4% no trimestre encerrado em setembro de 2014 frente ao patamar do mês anterior e manteve a trajetória descendente iniciada em maio de 2013. Ainda na série com ajuste sazonal, na comparação trimestre contra trimestre imediatamente anterior, o número de horas pagas na indústria recuou 1,9% no período julho-setembro de 2014, quinta taxa negativa consecutiva neste tipo de confronto, e mostrou ritmo de queda mais intenso do que os observados no primeiro (-0,4%) e segundo (-1,2%) trimestres do ano.

Emprego industrial cai 0,7% em setembro, diz IBGE

Em setembro de 2014, o pessoal ocupado assalariado na indústria recuou 0,7% frente ao mês imediatamente anterior, na série livre de influências sazonais, sexta taxa negativa consecutiva, acumulando nesse período perda de 3,5%, divulgou nesta quarta-feira (12) o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Com esses resultados, o índice de média móvel trimestral teve queda de 0,6% no trimestre encerrado em setembro de 2014 frente ao patamar do mês anterior e manteve a trajetória descendente iniciada em abril do ano passado. Ainda na série com ajuste sazonal, na comparação trimestre contra trimestre imediatamente anterior, o emprego na indústria apontou retração de 1,8% no período julho-setembro de 2014, sétima taxa negativa consecutiva neste tipo de confronto, um ritmo de queda mais intenso do que o observado no primeiro (-0,3%) e segundo (-1,0%) trimestres de 2014.

Assinar este feed RSS