Captação líquida da poupança fica negativa no dia 11 de maio de 2020

  •  
Captação líquida da poupança fica negativa no dia 11 de maio de 2020 Foto: Divulgação Captação líquida da poupança fica negativa no dia 11 de maio de 2020

De acordo com os dados do Banco Central (BC), no dia 11 de maio de 2020 as retiradas na poupança superaram os depósitos, pela primeira vez no mês. As retiradas somaram R$ 16,104 bilhões e os depósitos R$ 12,656 bilhões. A captação líquida ficou negativa em R$ 3,448 bilhões.

Em maio, até o momento, os depósitos totalizam R$ 88,109 bilhões, as retiradas em R$ 80,261 bilhões e a captação líquida positiva em R$ 7,848 bilhões. Os rendimentos creditados somam R$ 1,113 bilhão.

Em abril, os depósitos da caderneta de poupança, de R$ 215,364 bilhões, superaram as retiradas de R$ 184,905 bilhões. Com isso, a captação líquida ficou positiva em R$ 30,459 bilhões em abril, recorde histórico para qualquer mês na série histórica do Banco Central iniciada em 1995. No acumulado dos quatro primeiros meses de 2020, a captação líquida da poupança somou R$ 26,700 bilhões, contra retirada de R$ 16,278 bilhões do mesmo período do ano passado. No quarto mês de 2020, os rendimentos creditados somaram R$ 2,284 bilhões e o saldo da caderneta de poupança no mês ficou em R$ 881,662 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)