Captação líquida da poupança fica negativa no dia 21 de setembro de 2020

  •  
Captação líquida da poupança fica negativa no dia 21 de setembro de 2020 Foto: Divulgação Captação líquida da poupança fica negativa no dia 21 de setembro de 2020

De acordo com os dados do Banco Central (BC), no dia 21 de setembro de 2020 as retiradas na poupança superaram os depósitos. As retiradas somaram R$ 17,791 bilhões e os depósitos R$ 15,778 bilhões. A captação líquida ficou negativa em R$ 2,013 bilhões.

Em setembro, até o momento, os depósitos totalizam R$ 199,537 bilhões, as retiradas em R$ 195,623 bilhões e a captação líquida positiva em R$ 3,914 bilhões. Os rendimentos creditados somam R$ 1,332 bilhão.

Em agosto, os depósitos da caderneta de poupança, de R$ 284,248 bilhões, superaram as retiradas de R$ 272,845 bilhões. Com isso, a captação líquida ficou positiva em R$ 11,403 bilhões em agosto, o maior já registrado para o mês desde o início da série histórica, em 1995. Com o resultado do mês passado, a poupança acumula entrada líquida de R$ 123,98 bilhões nos oito primeiros meses do ano, contra captação negativa de R$ 14,788 bilhões do mesmo período do ano passado. No oitavo mês de 2020, os rendimentos creditados somaram R$ 1,707 bilhão e o saldo da caderneta de poupança no mês ficou em R$ 986,780 bilhões.

(Redação - Investimentos e Notícias)