Preços dos imóveis sobem com impeachment

  •  
Preços dos imóveis sobem com impeachment (Foto:Divulgação) Preços dos imóveis sobem com impeachment

De acordo com o indicador de medição de preços do mercado imobiliário Índice Properati-Hiperdados (IPH), os preços dos imóveis colocados à venda em São Paulo, Belo Horizonte, Curitiba, Brasília, Goiânia e Salvador tiveram alta em julho. No sentido inverso, Rio de Janeiro, Porto Alegre e Natal apresentaram queda nos preços de seus imóveis. Santo André foi a única cidade do ABC paulista que apresentou alta (0,6%).

Pela análise dos dados, a maioria das metrópoles brasileiras está com os preços dos imóveis em alta - destaque para Belo Horizonte, onde os preços subiram 2,5%, colocando a cidade no topo das capitais mais valorizadas no mês. A tendência de melhora dos preços, na comparação com o mês passado, segue em direção contrária à tendência medida pelo Hiperdados-Properati no comparativo de junho com maio, quando os preços apontavam queda generalizada.

A capital paulista, por exemplo, registrou aumento nominal de 1,8% no valor dos seus imóveis de junho a julho. De maio a junho, os preços haviam recuado 1,15%. Já Curitiba, que apresentou uma alta de 1,3% nos preços dos imóveis segundo a última medição, havia registrado queda de 1,78% de maio a junho.

Segundo Renato Orfaly, Country Manager do Properati no Brasil, isso acontece porque há grande expectativa de estabilização do cenário político e econômico com a aproximação do desfecho pró-impeachment da presidente afastada Dilma Rousseff (PT). "Há também uma perspectiva de retomada do crescimento econômico a partir do 2º semestre deste ano, o que deve manter os preços em alta", afirma.

Considerando a inflação do período, o índice Properati-Hiperdados para o mês de julho indica tendência de alta geral nos preços médios dos imóveis das principais capitais do País.

(Redação – Agência IN)