Ânima alcança EBITDA ajustado de R$ 52 milhões e margem de 17,8% no 3T19

  •  
Ânima alcança EBITDA ajustado de R$ 52 milhões e margem de 17,8% no 3T19 Foto: Divulgação Ânima alcança EBITDA ajustado de R$ 52 milhões e margem de 17,8% no 3T19

A Ânima Educação chega ao final do terceiro trimestre de 2019 com EBITDA ajustado de R$52,4 milhões, montante 29,5% superior ao registrado no mesmo período do ano anterior. O índice ajustado exclui o efeito do IFRS-16 e já consolida a integração da AGES, ocorrida em agosto e que, importante passo para crescer na vertical de saúde e que marcou a chegada do grupo ao Nordeste. Com a integração do grupo, que opera na Bahia e em Sergipe, a Ânima passou a contar com mais dois cursos de medicina em seu portfólio, chegando a 379 vagas anuais.

A margem sobre a receita líquida foi de 17,8%, dois pontos percentuais acima do terceiro trimestre de 2018, com uma sequência sólida ao movimento de recuperação de margens. De janeiro a setembro de 2019, o EBITDA ajustado foi de R$ 165,4 milhões, com 19,2% de margem, o que representa um crescimento de 1,5% ponto percentual sobre os primeiros nove meses de 2018.

No segmento Ensino, a Ânima encerrou o terceiro trimestre com receita líquida de R$ 280,7 milhões, montante 13,5% superior ao terceiro trimestre de 2018 – mesmo excluindo a AGES da base, o resultado continua positivo, com crescimento de 8,4%. No acumulado do ano, a receita líquida reportada no segmento foi 8% maior sobre o mesmo período do ano anterior, com R$ 826,9 milhões – sem contabilizar os números de AGES, esse índice chega a 6,4%.

Diante de todas essas conquistas, tanto do ticket médio quanto da base de alunos, comemoramos nesse 3T19 um crescimento significativo da Receita Líquida consolidada de 14,6% (+9,8%, excluindo a AGES) versus o mesmo período do ano anterior, com margem operacional de 26,8%, (+26,5%, excluindo a AGES) ou 2,1pp superior ao 3T18 (+1,8pp, excluindo a AGES).

Ao final do terceiro trimestre de 2019, a Ânima chegou a uma base consolidada de 112,8 mil alunos, o que representa um crescimento de 10,3% em relação ao mesmo período de 2018 (e ainda com crescimento de 5% se excluídos os dados de AGES). No período, a companhia registrou um recorde das taxas de evasão, impactado especialmente por projetos de transformação digital da Jornada do Aluno Ânima (J2A), o que é um importante indicador da maturidade dos processos de gestão do grupo.

No período, a empresa anunciou um processo de captação com foco no segundo semestre que foi responsável por atrair 15,3 mil novos alunos de graduação. Com a iniciativa, a empresa conquistou pela primeira vez nos últimos quatro anos um ticket médio de ingressantes acima do ano anterior, mesmo em um ambiente competitivo acirrado e um cenário desafiador e reportou neste 3T uma melhora de 2,6% ex-AGES versus 3T18.

“Encerramos o terceiro trimestre de 2019 com conquistas relevantes, que reafirmam e reforçam as escolhas feitas para incremento de nossos resultados e evidenciam nosso comprometimento em realizar movimentos consistentes de recuperação de nossas margens em todos os níveis”, afirma Marcelo Battistella Bueno, CEO da Ânima.

“O ano de 2019 tem sido um ano de muito aprendizado e consistente evolução de processos e ferramentas internas, diretamente associados ao amadurecimento constante do projeto de transformação digital. Sabemos que ainda há um longo caminho pela frente, mas o crescimento experimentado nos fortalece e nos dá bases sólidas e de muita convicção a respeito da competência de todo nosso time na realização plena do nosso propósito de Transformar o País pela Educação, gerando valor, de forma sustentável, a todos os nossos stakeholders”, completa o executivo.

(Redação - Investimentos e Notícias)