Banco Inter apresenta resultado negativo de 8,4 mi

  •  
Banco Inter apresenta resultado negativo de 8,4 mi (Foto: Pexels) Banco Inter apresenta resultado negativo de 8,4 mi

No exercício findo em 31 de março de 2020, o resultado negativo de 8,4 milhões do Banco Inter, representou uma redução de R$ 20,5 milhões quando comparado com ao trimestre findo em 31 de março de 2019. O Impacto no lucro líquido do trimestre é o resultado, principalmente, da redução do resultado dos títulos e valores mobiliários que apresentou uma redução de R$ 22,6 milhões fortemente impactado pelo ajuste da carteira marcada a valor de mercado. Adicionalmente, dado o cenário do COVID-19 a carteira de operações de crédito teve um incremento de provisão impactando também o resultado do período.

Em 31 de março de 2020, o resultado bruto da Intermediação Financeira atingiu R$ 139,5 milhões, registrando um aumento redução de R$ 22,0 milhões em relação ao montante registrado no mesmo período de 2019. Como destaque positivo, vimos as receitas das operações de crédito, líquidas de despesas de captação, somarem R$ 120 milhões, apresentando crescimento de 42,9% frente ao primeiro trimestre de 2019.

As despesas administrativas e de pessoal incorridas no exercício findo em 31 de março de 2020 somaram R$ 161,5 milhões, um acréscimo de R$ 63,1 milhões em relação ao mesmo período de 2019, crescimento explicado pelo volume crescente de operações, ampliação dos serviços e produtos oferecidos e crescimento da base de clientes.

Os ativos totais somaram R$10,5 bilhões no 1º trimestre de 2020, evolução de R$441 milhões em comparação a dezembro de 2019. Destaque para as Operações de Crédito, que somaram R$5,1 bilhões em 31 de março de 2020, um aumento de R$375 milhões no período.

Em 31 de março de 2020, o patrimônio líquido somou R$2,2 bilhões, apresentando uma redução R$45,9 milhões, quando comparado a 31 de dezembro de 2019. A redução é explicada principalmente pelo aumento das ações em tesouraria. A relação entre Carteira de Crédito e Patrimônio Líquido, um dos indicadores que mede o grau de alavancagem da instituição, em 31 de março de 2020 é de 2,4 vezes, um aumento de 21 p.p., em relação a dezembro de 2019 quando apresentava uma relação de 2,2 vezes, porém em linha com a redução do patrimônio do período.

Em 31 de março de 2020 o saldo das operações de crédito Total somou R$ 5,1 bilhões, variação positiva de 7,9% em relação a 31 de dezembro de 2019 e de 45,3% em relação ao mesmo período de 2019. A carteira de crédito com garantia imobiliária totalizou R$2,7 bilhões, crescimento de 6,6% comparado a 31 de dezembro de 2019, quando totalizava R$2,5 bilhão. 

Já a carteira de crédito pessoa física, que inclui as carteiras de crédito consignado e cartão de crédito, no montante de R$1,2 bilhão, apresentou um crescimento de 4,7% na comparação com 31 de dezembro de 2019. A carteira de crédito empresas, sem garantia imobiliária, reduziu 2,8% em relação a dezembro de 2019, totalizando R$244,4 milhões. Em 31 de março de 2020, a carteira de outros créditos com característica de concessão de crédito, representada principalmente por operações de cartão de crédito, obteve um crescimento de 21,2% na comparação trimestral, totalizando R$ 967,5 milhões. A carteira de crédito rural no montante de R$1,5 milhão permaneceu no mesmo patamar quando comparado a dezembro de 2019.

Em 31 de março de 2020, a captação total somou R$7,0 bilhões 4,4% superior ao montante de R$6,7 bilhões registrados em dezembro de 2019. Os depósitos à vista totalizavam R$2,6 bilhões, crescimento de 23,2% comparado ao volume apresentado ao final do ano de 2019. 

Por fim, o Banco ultrapassou os 4,9 milhões de correntistas digitais. O número de contas abertas por dia útil ultrapassou 14 mil no mês de março de 2020. No exercício findo em 31 de março de 2020, atingiu 2,7 milhões de clientes ativos, crescimento de 147% frente ao mesmo período do ano anterior, e mais de 130 milhões de logins no app do Banco Inter ao longo do trimestre.

(Redação – Investimentos e Notícias)